InícioTurquiaCosta TurquesaCruzeiro Turquia nos barcos Gulet, veja como é a experiência

Cruzeiro Turquia nos barcos Gulet, veja como é a experiência

Cruzeiro na Turquia é mais popular do que a maioria das pessoas imaginam. Dentre as atividades turísticas do país, um dos passeios mais tradicionais é embarcar em um barco Gulet para fazer um cruzeiro e conhecer o bonito litoral da Turquia. O passeio que ainda é pouco conhecido no Brasil, já faz sucesso na Europa.

Cruzeiro Turquia

Viajar de Gulet é uma maneira barata e interessante de conhecer o litoral da Turquia. Contudo, possui algumas peculiaridades que não agradam todo tipo de público. Por isso, vou contar para vocês agora os detalhes e curiosidades desse interessante passeio.

Leia também: Litoral da Turquia, a famosa Costa Turquesa e suas bonitas praias

Barcos Gulets

Gulet é um tipo de veleiro de madeira de dois mastros que foi inventado na Turquia. Apesar de serem veleiros, possuem motor a diesel e na prática usam muito mais o motor que as velas.

Os gulets ganharam fama no turismo! Por serem operado por uma pequena tripulação e possuírem espaço para quartos e área de tomar sol são barcos ideais para cruzeiros, devido ao baixo custo.

cruzeiro grecia e turquia
Fotos do barco Gulete Dolce Vita da empresa Goolets – Cruzeiro Turquia

Existem gulets de vários tamanhos, que variam de 14 a 35 metros de extensão e possuem de 6 a 12 quartos.

Apesar dos gulets terem sido desenvolvidos na Turquia, hoje você também encontra passeios de gulets na Grécia, Croácia e Itália.

No geral, nos cruzeiros de Gulets, os barcos não se afastam muito da costa. No que fiz pela Turquia, o barco não ficava mais do que 2 km afastado do litoral. Apesar de não serem tão comuns, existem alguns cruzeiros de gulets que fazem cruzeiros Grécia e Turquia.

Tipos de Gulets

Existem vários tipos de cruzeiros de gulets com preços bem diferentes. Os preços diferem de acordo com os destinos e o tipo de barco. Há algumas rotas que não param ou param pouco em portos de cidades, o que diminui os valores das taxas portuárias.

Os gulets que saem da Turquia e vão à Grécia são mais caros justamente por isso, pois as taxas portuárias gregas são mais caras; além de gastarem mais combustível em rotas longas.

Outra diferença é em relação aos níveis dos barcos. Apesar de externamente os barcos parecerem muito, alguns são melhores nos serviços e na estrutura. Existem, inclusive, gulets com banheira de hidromassagem. Alguns possuem os quartos ou áreas externas mais espaçosos e confortáveis.

No gulet que viajamos, por exemplo, possuía aparelho de ar condicionado, mas ficava sempre desligado; provavelmente apenas em algumas rotas ou na época mais quente do verão que devem ser ligados e por isso os cruzeiros serão mais caros.

cruzeiro de luxi grecia e turquia
Fotos de um barco de luxo da empresa Goolets

Outra diferença é na manutenção dos barcos. Alguns possuem melhor manutenção e ficam mais bonitos. Outros a tinta e o verniz são antigos, as torneiras não funcionam tão bem, dando um aspecto de velhos.

Área de lazer

O principal problema dos gulets é que eles não possuem área de lazer. Na parte externa do barco tem uma mesa e colchõezinhos para tomar sol, mas nenhuma outra estrutura de lazer.

Alguns gulets possuem materiais de esporte aquáticos como pé de pato, boias, snorkeling, também pode haver caiaque e pranchas, mas isso só é utilizado na hora quente do dia quando o barco está parado. Por isso, um cruzeiro de muitos dias e que passe muito tempo no mar pode ser entendiante.

Mesmo com os jogos de tabuleiros que os barcos possuem para divertir as pessoas a bordo pode ser insuficiente. Fizemos um cruzeiro de gulet por 7 dias e ficamos entendiados. Se fizéssemos de novo faríamos o de 4 dias.

Leia também: Oludeniz, a famosa praia da Lagoa Azul e dos paragliders na Turquia

barco gulet
Gulet que em fiz o cruzeiro

Quartos do barco

Os quartos são privativos. No geral, cabem duas a três pessoas. No barco que fizemos o passeio nos quartos tinham uma cama de casal e em alguns uma cama de solteiro em cima, que ficava como uma beliche. Para quem escolhe duas camas de solteiro, uma pessoa fica na de casal e a outra na de beliche.

cabine cruzeiro turquia
Cabine (quarto) do barco gulet

Todo quarto possui banheiro. O banheiro não é grande, mas tem um espaço suficiente. O maior problema é que, normalmente, não há chuveiro e nem boxe. A torneira da pia tem cabo e ela funciona como um chuveirinho para tomar banho. Não é um banho muito agradável, porque é necessário segurar o chuveirinho enquanto se toma banho, além de alagar o banheiro.

Para saber mais como foi minha experiência ao fazer o cruzeiro de gulet leia o texto: A experiência de viajar 7 dias em cruzeiro na costa da Turquia.

Refeições

Nos cruzeiros de gulets estão incluídas as refeições: café da manhã, almoço e jantar. Também pode haver um lanche da tarde, mas é sempre bom levar um lanche para quando der fome entre as refeições.

As bebidas são cobradas a parte e tem um bar que vende bebidas. O preço da água é mais baixo, mas das demais bebidas é meio alto, especialmente das alcoólicas. Existem alguns cruzeiros em que as bebidas também estão incluídas, inclusive as alcoólicas. Entretanto, esses são menos comuns.

comida cruzeiro turquia
Almoço servida no barco – Cruzeiro Turquia

Tripulação

A tripulação do gulet, normalmente, é composta por três pessoas: um capitão responsável por conduzir o barco e dois marinheiros que são responsáveis por cozinhar, limpar e dar alguma manutenção necessária. Nem sempre eles falam inglês.

Na companhia que viajei, falaram que podia acontecer de nenhum deles falar inglês, mas no meu barco foi bem o contrário, pois os três falavam inglês.

Duração dos cruzeiros Turquia

Existem cruzeiros de durações diferentes. Entretanto, os mais comuns são os cruzeiros de 8 dias/7 noites e os de 4 dias/3 noites. O de quatro dias é a metade do cruzeiro de oito dias, ou seja, você embarca e sai na metade do cruzeiro ou embarca na metade do cruzeiro que já está acontecendo.

No alto das ruínas de um castelo no litoral da Turquia

o que fazer durante cruzeiro gulet
Barco Gulet do Cruzeiro Turquia – Foto: Mark Salisbury (CC BY-NC-ND 2.0)

Rotas e duração

O mais difícil na hora de fazer um cruzeiro de gulet pelo litoral da Turquia é escolher a rota e a duração do cruzeiro. Existem várias rotas saindo de diferentes cidades. Há cruzeiros que são mais voltados para a natureza e outros para conhecer cidades/sítios históricos. Optamos por um meio termo que visitaria tanto praias bonitas quanto cidades. Escolhemos o cruzeiro Fethiye para Kekova.

Com relação ao tempo, a maior parte dos cruzeiros oferecidos na costa turca são de 8 dias/7 noites. Como a diferença de preço não era tão grande em relação ao cruzeiro de 4 dias/3 noites, decidimos fazer o de uma semana. Esse foi o pior erro que cometemos, pois os barcos são pequenos e não há muito o que fazer. No começo é interessante, pára em vários lugares para nadar, o cenário é diferente. Porém, com o tempo vai ficando entediante; principalmente, porque devido ao tempo podem alterar o roteiro e não fazer quase nada em algum dia. Então, indicamos os cruzeiros de 4 dias e 3 noites.

Ruínas de uma igreja na Ilha Gemiler

Vista do pôr do sol do alto da Ilha Gemiler

Portos de embarque

Os cruzeiros de gulets costumam sair de três cidades da Turquia: Bodrum, Marmaris e Fethiye. Há também cruzeiros saindo de outras cidades, mas são menos comuns.

Leia também: Fethiye: como ir, o que fazer e onde ficar

Empresas de cruzeiro Turquia

Existem algumas empresas que oferecem cruzeiros pelo litoral da Turquia. As empresas que oferecem os cruzeiros mais baratos são: Ala Turka Cruises e Blue Cruise. As empresas que oferecem opções mais sofisticadas são: Goolets e Gulet Expert. Fizemos o cruzeiro através da Blue Cruise.

Minha experiência em cruzeiro Gulet

Agora vou contar como foi minha experiência em uma viagem de 7 dias pelo litoral da Turquia.

Passageiros

A Blue Cruise, na qual fizemos o passeio, é voltada ao público “jovem”. No cruzeiro, a maioria dos passageiros tinha entre 25 e 35 anos. Quase todos vindos de países em que o inglês é a língua nativa.

Haviam pessoas de: Austrália, Nova Zelândia, Inglaterra, África do Sul, Rússia, Coréia do Sul e nós do Brasil. Como a maioria das pessoas vinham de países em que o inglês é a língua nativa, foi um pouco difícil socializar, já que meu inglês não é muito bom.

Porém, no geral as pessoas eram bem legais. Com exceção dos ingleses e das russas que eram mais fechados, as demais pessoas eram bem abertas.

Leia também: Oludeniz, a famosa praia da Lagoa Azul e dos paragliders na Turquia

barcos cruzeiro gulet
Área para tomar sol no gulet – Cruzeiro Turquia

Barco Gulet

O barco possuía 12 quartos e estava com todos ocupados. A tripulação era composta de 3 pessoas, um comandante e dois marujos, que faziam tudo no barco: limpavam, cozinhavam, davam instruções e conduziam o barco.

As refeições eram preparadas no próprio barco e eram fartas e saborosas. Porém, não havia uma grande variedade de comidas. Carne/peixe só havia no jantar, pois o almoço era sempre vegetariano, ou seja, sem carne.

Almoço no barco

No cruzeiro estava programado parar em alguns destinos, mas tudo podia ser modificado devido ao tempo. Um dia ficamos o dia inteiro parados no meio do nada devido ao mau tempo. Por isso, ao invés de termos desembarcado na cidade de Kas à noite, quando a cidade estava movimentada, chegamos de dia, quando estava vazia e meio morta; já que os turistas fazem passeios de barco durante o dia e enchem os restaurantes e bares à noite.

Em outra parada, disseram que ofereceriam dois tipos de passeios: visitar uma igreja antiga no centrinho de uma pequena cidade ou um sítio arqueológico da Lícia. Esse era um tour pago a parte. O sítio arqueológico seria uma opção bem mais interessante, mas não ofereceram essa opção. A única opção que ofereceram foi ir à igreja de São Nicolau, que não foi interessante.

Ruínas da Igreja de São Nicolau

Quartos no gulet

Os quartos são pequenos. Se você estiver com mala grande, ficará muito apertado, será até difícil de entrar e sair. Por isso, tinha gente que deixava a mala na parte de fora do quarto e colocava algumas roupas no guarda-roupa. Cada quarto tem seu banheiro, com uma privada e uma pia. A duchinha da pia soltava e possuía um cabo que a transformava em ducha de banho.

No quarto tinha toalha, roupa de cama, cobertor e mantinha. O cobertor só era necessário se você dormisse na parte externa (deck do barco), onde ventava muito à noite e fazia frio. Dentro do quarto é quentinho.

As luzes (lâmpadas) do quarto e do banheiro funcionavam 24 horas, porém as tomadas funcionavam apenas três horas por dia, durante à noite, quando ligavam o gerador.

Nossa cabine (quarto) do barco gulet

cruzeiro gulet turquia
Banheiro do barco gulet

Vale a pena fazer o cruzeiro de gulet?

Para o cruzeiro valer a pena, você deve escolher uma rota que tenha a ver com o que você gosta. Caso contrário, será entendiante, pois os barcos são pequenos, não possuem quase nenhuma estrutura de lazer, nem muito conforto.

No nosso caso, se tivéssemos feito o cruzeiro de 4 dias e 3 noites teríamos aproveitado muito mais e sairíamos com vontade de voltar. Entretanto 8 dias foram demais, já queríamos que chegasse logo ao final, pois estávamos entediados. Não só nós dois, parecia que todo mundo do barco estava.

No nosso cruzeiro, o barco passava pouco tempo em terra firme e muito tempo navegando ou atracava em locais no meio do nada. No começo foi legal, pois nadávamos em um cenário bem diferente, mas depois cansou.

Uma outra opção seria escolher umas duas praias e ficar alguns dias. E a partir delas fazer passeios de barco de meio dia ou um dia. Em Fethiye, Marmaris e Kas, por exemplo, existem dezenas de barcos oferecendo esse tipo de passeio de um dia à diversas praias.

cruzeiros grecia e turquia
Cruzeiros Grécia e Turquia

OUTRAS MATÉRIAS SOBRE A TURQUIA:

-Os destinos de praia mais incríveis da Turquia

-Kas ou Kalkan, veja onde ficar no litoral da Turquia

Felipe Zighttps://www.abraceomundo.com/
Felipe Zig é jornalista, fotógrafo e apaixonado por viajar. Depois de conhecer mais de 20 países, decidiu criar o blog “Abrace o Mundo” para dar dicas de viagens e incentivar outras pessoas a viajar.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui