Início Europa Itália Roma Pass vale a pena? Compare os preços

Roma Pass vale a pena? Compare os preços

Roma Pass vale a pena? Essa é uma das dúvidas mais comuns dos turistas que já estão com passagens compradas para a Itália. Antes de te contar se vale a pena comprar o Roma Pass, você precisa entender o que é um City Pass, que é um passa muito comum em cidades turísticas da Europa.

Você encontrará City Pass nas principais cidades da Europa como Paris, Amsterdã, Madri, entre outras. Esses passes são populares entre turistas estrangeiros, apesar de terem preços altos. Eles podem lhe dar acesso gratuito ou com desconto a atrações turísticas. Mas, seu maior diferencial, é que eles, normalmente, lhe permitem entrar nas atrações sem enfrentar fila.

Como cada cidade possui regras próprias para seu City Pass, incluindo preços e condições distintas, não se pode falar desses passes no geral, mas de cada um especificamente.

Abaixo, vamos detalhar as regras, preços e condições do Roma Pass para você saber se vale a pena para a sua viagem. Mas, antes de falar disso, é bom abordar outro assunto.

Já que estamos falando do que vale a pena, precisamos lhe contar que nem todos os bairros de Roma são indicados para hospedagem. Para te ajudar na escolhe do melhor bairro, com bom custo-benefício, escrevemos o texto Hospedagem em Roma, onde ficar e onde não ficar.

O que é o Roma Pass?

O Roma Pass é o passe de entrada nas atrações turísticas romanas, que também permite a utilização de transporte público durante a vigência do passe.

Quanto custa?

Existem dois tipos de Roma Pass: um de 48 horas que custa €28 e outro de 72 horas que custa €38,50.

Leia também: Atrações de Roma, veja preços e quanto tempo necessário

O que inclui e como funciona?

O passe de 48 horas lhe dá direito a entrar em uma atração turística grátis e o de 72 horas lhe dá direito a entrar em duas atrações. Nas demais atrações, você pagará um valor com desconto, que varia de acordo com o museu, mas, no geral, é de 20%.

Além disso, você poderá utilizar o transporte público (ônibus, metrô e algumas linhas de trem) ilimitadamente até o final da vigência do passe. Os trens especiais, como o que vai ao aeroporto, não estão incluídos. O prazo começará a contar a partir da sua primeira utilização, seja em museu ou transporte público.

Coliseu

Quais museus estão incluídos?

Não são todos os museus de Roma que permitem que você utilize o Roma Pass, apenas os seguintes: Coliseu, Foro Romano/Palatino; Castelo Sant’Angelo; Ostia Antica; Museus Capitolinos; Mercado de Trajano; Termas de Caracala e Galleria Borghese, este último precisa reservar por telefone, o que seu hotel pode fazer por você.

Se você utilizar o Roma Pass para entrar no Coliseu, ele servirá como um fura-filas, que é uma das maneiras de não perder tanto tempo na fila do Coliseu que costuma ser grande.

A principal desvantagem é que o principal museu da “cidade”, o Museu do Vaticano, não aceita o Roma Pass. O passe que dá acesso a esse museu é o OMNIA Vaticano Pass. E o Museu do Vaticano é atração com maiores filas da “cidade”. O OMNIA também lhe dá acesso sem enfrentar filas a Basílica de São Pedro, no Vaticano, que apesar de ter o acesso gratuito, pode ter grandes filas.

O Get Your Guide vende um cartão que inclui os dois passes: Roma Pass e OMNIA Vaticano Pass. Ele não é barato, por isso se você precisa economizar, não vale a pena comprar esse cartão. Entretanto, para quem quer poupar tempo nas filas e vai utilizar e não se importa em pagar um pouco mais, vale a pena. Outra vantagem desse cartão é que comprando pela Get Your Guide você tem direito a cancelamento grátis até 24 horas antes, diferente do Roma Pass, que depois de comprado, você não poderá cancelar a compra.

roma pass sem filas
OMNIA Vaticano Pass é o único passe que lhe dá acesso aos Museus Vaticanos, a atração com mais fila em Roma.

Leia também: Quando ir à Roma, veja clima e preços de cada época

Onde comprar o Roma Pass?

Você pode comprar em alguns museus, postos de informações turísticas, na estação de trem Termini, nos aeroportos ou pela internet. Se for comprar pela internet, recomendo comprar pelo site Tiqets, que é um site confiável e todo em português, onde é mais fácil fazer a compra e o preço é apenas €1 mais caro.

Vale a pena comprar o Roma Pass?

Isso vai depender da quantidade que você utilizará o transporte público e quais museus pretende visitar. No próximo item, eu comparo os preços das atrações e transporte público comprando separados e no Roma Pass.

Entretanto você precisa lembrar que o Roma Pass, lhe dá acesso às atrações sem fila, e isso fará uma grande diferença no tempo que você gastará esperando para entrar nas atrações.

Caso decida por não comprar o Roma Pass ou OMNIA, vale a pena comprar os ingressos do Coliseu e Vaticano com antecedência para evitar filas. Uma empresa que recomendo fazer a compra é a Get Your Guide que é uma empresa confiável, veja alguns dos ingressos e tours nas imagens abaixo.

Comparação

O Roma Pass de 48 horas custa €28, você teria direito a andar de transporte público e a entrar em um museu, que normalmente é o Coliseu, Foro Romano e Palatino, que é considerada uma atração só. Se você fosse comprar por conta própria você gastaria:

– €6 do passe diário do transporte público, para dois dias seriam €12.

– €16 da entrada do Coliseu; se reservar pela internet que é a opção de muita gente para não pegar filas tem um adicional de €2, totalizando €18.

– Se ainda utilizá-lo para conseguir desconto em algum outro museu, pode economizar de €1 a €2.

Valores de janeiro de 2020.

Resultado: comprando o Roma Pass sairá mais barato, se você for utilizar o trasnporte público da cidade. Caso você não for utilizar o transporte público, o Roma Pass poderá ser utilizado por conveniência, mas não como uma forma de economia.

Leia também nossas outras matérias sobre a Itália:

-Roma, uma cidade intensa e cheia de encantos

-É caro viajar para a Itália? Veja quanto custa uma viagem à Roma

-7 dicas essenciais da Itália

-É caro viajar para Veneza? Veja quanto custa uma viagem à cidade

-Passeio de gôndola em Veneza: preços, dicas e advertências

Foto de capa: hiro kobashi (CC BY 2.0)
Felipe Zig
Felipe Zighttps://www.abraceomundo.com/
Felipe Zig é jornalista, fotógrafo e apaixonado por viajar. Depois de conhecer mais de 20 países, decidiu criar o blog “Abrace o Mundo” para dar dicas de viagens e incentivar outras pessoas a viajar.