Início Holanda Amsterdã Principais museus de Amsterdã: preços, dicas e quanto tempo

Principais museus de Amsterdã: preços, dicas e quanto tempo

Amsterdã é uma cidade com uma grande oferta de museus. A capital holandesa possui mais de 60 museus! Entretanto, como seu tempo de viagem é limitado e os museus são caros, é preciso saber quais os principais museus da cidade para você gastar da melhor forma seu tempo e dinheiro.

Por isso, separei os cinco principais museus de Amsterdã para você conhecer a temática e ver quais lhe interessam visitar. Além disso, para você se programar da melhor forma possível, contarei algumas dicas, quanto tempo leva a visita e os preços dos ingressos. Mas, já vou avisando que eles custam a partir de 10 Euros.

Como Amsterdã possui outros museus interessantes, que costumam agradar apenas um grupo específico de pessoas, cito mais 7 museus temáticos que são destaque na cidade e são bem legais para quem se interessa por seus assuntos específicos. Para conhecer outras atrações de Amsterdã, inclusive, algumas gratuitas, sugiro que leia o texto: O que fazer em Amsterdã: museus, canais, bike e coffeeshop.

I amsterdam City Card

Antes de falar dos museus, vale a pena comentar sobre o I amsterdam City Card. Para quem pretende visitar muitos museus, vale a pena comprar esse passe que dá acesso a mais de 40 museus de Amsterdã, além de lhe possibilitar utilizar ilimitadamente o transporte público e ainda fazer um cruzeiro pelos canais de Amsterdã. O cartão é caro, mas para quem pretende visitar muitos museus vale a pena comprá-lo.

I amsterdam City Card – Foto: divulgação

Em minhas experiências de passes de museus de cidades europeias, se você pretende visitar muitos museus vale a pena! Como o passe permite a entrada gratuita em muitos locais, você acaba visitando museus que você não visitaria se tivesse que pagar individualmente as entradas.

Existem passes para 24, 48, 72, 96 ou 120 horas. Dos museus citados aqui no post, apenas a Casa de Anne Frank e o Heineken Experience não estão incluídos no passe. O Blog Abrace o Mundo mantém convênio com o GetYourGuide, que vende o I amsterdam City Card pelo mesmo preço da bilheteria oficial. Para ver os preços clique aqui.

Principais museus de Amsterdã

.

Rijksmuseum

Rijksmuseum

O mais importante museu, não só de Amsterdã, mas de todo o país, é o Rijksmuseum, o Museu Nacional da Holanda (foto de capa). Esse local de nome difícil de ser pronunciado é um grande museu sobre arte e história holandesa.

Com uma extensa coleção de arte que vai da Idade Média ao século XX, o museu conta a história holandesa através das obras. O museu perpassa 800 anos de história. Entretanto, o destaque são as obras do século XVII, considerado o Século de Ouro Holandês. Este período foi a era de ouro das navegações holandesas, no qual o país dominava rotas marítimas e a burguesia investiu bastante em arte. O principal artista holandês é, inclusive, desse período. Rembrand, um dos nomes de destaque da história da arte, possui algumas grandes pinturas que estão expostas no Rijksmuseum.

Foto: Eric de Redelijkheid (CC BY-SA 2.0)

Quanto tempo leva a visita: o museu conta com 80 salas divididas em 4 andares. Porém, a visita não dura muito tempo. Segundo o guia do museu, em 1 hora e meia é possível percorrê-lo, visitando suas principais obras. Já uma visita completa e com calma dura de 2 a 3 horas.

Uma dica importante é que o museu possui guarda-volume gratuito lá dentro.

Preço: para saber preço e horário de visitação clique aqui.

Museu Van Gogh

Museu Van Gogh – Foto: wikipédia (CC BY 2.0)

O segundo museu de mais destaque de Amsterdã é o Museu Van Gogh. O museu é dedicado a história e obra do famoso artista holandês. Esse é o museu que possui a maior coleção de obras de Van Gogh no mundo. Entretanto, o museu também possui uma parte dedicada a exposições temporárias que se relacionam com a obra do pintor holandês.

Van Gogh foi um pintor de habilidade e talentos únicos! O artista, que começou a pintar apenas aos 27 anos, morreu aos 37 anos tendo vendido apenas um quadro em vida. A consagração veio apenas décadas depois, sendo hoje considerado um dos artistas mais importantes da história da arte.

O Museu Van Gogh apresenta a obra do pintor em ordem cronológica, o que é bastante interessante para poder observar a evolução do artista. No último andar do museu, existem obras de outros artistas que foram influenciados por Van Gogh.

Museu Van Gogh – Foto: Stefan (CC BY-NC-ND 2.0)

O que me decepcionou na primeira vez que fui ao museu foi descobrir que apenas algumas das telas mais famosas de Van Gogh estão lá; entre elas está o girassol.

O Museu Van Gogh fica bem próximo ao Rijksmuseum. Então, você pode fazer as duas visitas no mesmo dia.

Quanto tempo leva a visita: o Museu Van Gogh é de tamanho médio. Uma visita dura cerca de 1 hora.

Preço: para saber preço e horário de visitação clique aqui.

Museu Stedelijk

Museu Stedelijk – Foto: divulgação

O Stedelijk é um Museu de Arte Moderna e possui um bom acervo de obras. O museu, que está instalado em um prédio bem moderno, conta com obras de artistas consagrados como Picasso, Van Gogh, Monet, Cézanne, Renoir, Kandinsky, entre vários outros artistas.

Apesar de possuir vários tipos de artes, o predomínio são as pinturas. O principal acervo do museu são obras da segunda metade do século XX.

Dos três museus de arte citados neste post, o Stedelijk é a princípio o que é mais voltado a quem gosta de arte. Entretanto, como o museu possui muitas obras interativas, em que você pode até tocar, costuma agradar também um público que não gosta de arte e até crianças.

A região Museumplein, onde fica o Rijksmuseum, o Museu Van Gogh e o Stedelijk é uma das principais regiões da cidade para se hospedar, para saber mais e ver dicas de hospedagem, leia o texto: Onde ficar em Amsterdã, os melhores bairros e dicas de hotéis.

Exposição no Stedelijk – Foto: divulgação

O museu Stedelijk fica próximo ao Museu Van Gogh, por isso você pode visitar todos os três no mesmo dia.

Quanto tempo leva a visita: o Stedelijk é um museu de tamanho médio, um pouco menor do que o Museu Van Gogh, por isso o tempo de visita é semelhante, 1 hora.

Preço: para saber preço e horário de visitação clique aqui.

Casa de Anne Frank

Fila da Casa de Anne Frank – Foto: wikipédia (CC BY 2.0)

Saindo da temática de arte e entrando na temática de guerra, podemos falar da Anne Frank House. Anne Frank foi uma menina judia que após a invasão nazista na Holanda, esconde-se junto com sua família no sótão do prédio da empresa do seu pai. Eles ficaram escondidos por dois anos no local até serem descobertos e enviados a campos de concentração nazistas.

No período em que ela ficou escondida, escreveu um diário chamado de “Anexo Secreto”, onde contava o que se passava no local e também sobre como se sentia. Após a guerra, o diário foi publicado e se tornou famoso. O pai de Anne, que foi o único sobrevivente, transformou o local em um museu na década de 1960.

Devido a temática, muitas pessoas consideram a visita ‘pesada’. Entretanto, é interessante para quem se interessa por história. Vale ressaltar que para chegar ao sótão, o único meio é por escadas. A cena é retratada no filme “A Culpa é das Estrelas”.

Quanto tempo leva a visita: a Casa de Anne Frank é pequena, por isso a visita dura menos de uma hora.

Preço: para saber preço e horário de visitação clique aqui. Vale dizer que 80% dos ingressos são vendidos exclusivamente online. Os outros 20% são vendidos no dia. Como o museu é pequeno, não cabe muita gente, por isso na alta temporada os ingressos costumam acabar. Eu mesmo não fui no museu, porque na última vez que visitei Amsterdã era durante um feriado local e quando fui comprar o ingresso já havia esgotado.

Heineken Experience

Heineken Experience – Foto: divulgação

Para não falar que todos os museus de Amsterdã são culturais, vamos falar de um museu que possui uma temática diferente. O Heineken Experience é a visita a uma pequena fábrica da cervejaria Heineken. Construída em 1867, a fábrica foi reformada, criando novos ambientes para que os visitantes possam conhecer como é o processo de fabricação e engarrafamento da cerveja.

O Heineken Experience é um tour guiado que passa por espaços históricos da primeira fábrica da Heineken e em outros ambientes bem modernos e decorados, criados exclusivamente para os visitantes. Há inclusive um cinema 3D para falar do engarrafamento da cerveja. Na verdade, a fábrica é mais uma vitrine da marca, do que um local feito para a produção da cerveja.

Uma das salas do Heineken Experience – Foto: divulgação

Como é uma fábrica, não poderia faltar a bebida. Durante o percurso é possível fazer degustações e ao final você pode beber dois chopes. Para todo mundo que é admirador de cerveja, a visita se torna interessante. Eu não visitei porque não gosto de cerveja, mas amigos cervejeiros que visitaram gostaram bastante.

Quanto tempo leva a visita: o tour leva uma hora e meia.

Preço: para saber preço e horário de visitação clique aqui.

Outros museus

Amsterdã possui outros museus interessantes, porém que agradam mais a um tipo específico de pessoas que se interessam por aquele tema. Vou citá-los aqui, pois você pode se interessar pela temática do museu. Apesar deles serem pequenos e caros, são bem montados, o que costuma valer a visita para quem se interessa pela temática.

NEMO Science Museum: o museu de ciências é o preferido das crianças em Amsterdã. O museu conta com vários experimentos científicos e como é tudo colorido e interativo, é um ambiente ideal para crianças. Para saber mais clique aqui.

EYE Filmmuseum: museu dedicado ao cinema, o Eye está situado em um prédio moderno onde há exposição sobre a história do cinema, além de exposições temporárias. Também há exibição de filmes antigos e novos em suas quatro salas de cinema. Para saber mais clique aqui.

Foam: museu dedicado à fotografia, o Foam é um pequeno museu que possui algumas exposições fotográficas muito bem montadas. As temáticas são variadas, mas o museu costuma agradar amantes da fotografia. Para saber mais clique aqui. Vale dizer que todas as quintas-feiras há tours gratuitos ao museu à noite.

Museu das Malas e Bolsas: para quem se interessa sobre moda vale a pena conferir o museu dedicado a bolsas e malas. Há desde peças utilizadas na Idade Média, até modelos atuais utilizados por personalidades como Madona. Para saber mais clique aqui.

Museu Van Loon: a antiga residência da família Van Loon transformou-se em um museu e apresenta para o público como vivia a aristocracia no século XVIII em Amsterdã. A mansão manteve seus cômodos mobiliados com peças da época e os turistas podem ver os luxuosos cômodos. Para saber mais clique aqui.

Hermitage: filial do Hermitage de São Petersburgo, conta com exposições temporárias de temáticas russas e holandesas. O destaque são as exposições montadas com peças do museu russo. Vale dizer que só o prédio do século XVII em que o museu está instalado já chama atenção. Para saber mais clique aqui.

Casa de Rembrandt: a casa em que o pintor Rembrandt viveu entre 1639 a 1658 se transformou em um museu. Você encontrará lá o quarto, o estúdio e várias obras do autor. A visita vale a pena para quem tem interesse na vida do importante pintor holandês. Para saber mais clique aqui.

Foto de capa do Rijksmuseum - Foto de: Julien Chatelain (CC BY-SA 2.0)
Felipe Zig
Felipe Zighttps://www.abraceomundo.com/
Felipe Zig é jornalista, fotógrafo e apaixonado por viajar. Depois de conhecer mais de 20 países, decidiu criar o blog “Abrace o Mundo” para dar dicas de viagens e incentivar outras pessoas a viajar.