InícioMéxicoCancúnComo chegar em Chichén Itzá: excursão ou por conta própria?

Como chegar em Chichén Itzá: excursão ou por conta própria?

Você sabe como ir a Chichén Itzá, a ruína pré-colombiana mais famosa do México? A antiga cidade Maia possui a Pirâmide Kukulcán, que é uma das Sete Novas Maravilhas do Mundo e atrai milhares de turistas todos os anos. A maior parte deles vem de Cancún, mas também é possível visitar o local partindo de outras cidades.

Uma informação essencial é que os passeios a Chichén Itzá costumam levar o dia inteiro, por isso programa-se para ter um dia disponível para essa visita. Para saber sobre história e dicas de visitação leia: Chichén Itzá e a famosa Pirâmide Maia perto de Cancún.

Onde fica Chichén Itzá

Chichén Itzá fica na planície de Yucatán, no sul do México, em uma região próxima da costa caribenha.

onde fica Chichén Itzá
Mapa para você saber onde fica Chichén Itzá

Apesar da maioria dos turistas saírem de Cancún para visitar o sítio arqueológico, as ruínas não ficam tão próximas da famosa cidade mexicana. Chichén Itzá está a 200 km de Cancún, 180 km de Playa del Carmen e 150 km de Tulum. Para conhecer as cidades da Riviera Maia e melhores cidades para se hospedar veja o guia de onde ficar em Cancún e Riviera Maia.

O sítio arqueológico fica no estado mexicano de Iucatã (Yucatán) e está a 120 km de Mérida, a capital do estado. Já a capital do país, Cidade do México, se encontra bastante distante das ruínas maias, são 1.420 km de distância.

Veja agora como ir a Chichén Itzá.

Como ir a Chichén Itzá: Tour

O jeito mais prático de visitar o sítio arqueológico de Chichén Itzá é através de tour (excursão). Existem vários tours saindo de Cancún e da Riviera Maya. O tour mais comum é o que visita pela manhã Chichén Itzá e a tarde vai ao Cenote Ik Kil, que se encontra a 3 km da atração principal. De Cancún até as ruínas são cerca de três horas de ônibus e de van pode ser um pouco menos, por isso as excursões costumam ser de um dia inteiro.

Os tours possuem guia, normalmente em inglês ou espanhol, mas também existem empresas que oferecem em português. A primeira uma hora é com guia e depois há mais uma hora de tempo livre. Neste tempo, além de poder tirar mais fotos, muita gente aproveita para comprar artesanato lá dentro, pois é bem barato e possui bastante opção.

passeio chichen itza
Mapa dentro do sítio arqueológico – Foto: Michael (CC BY 2.0)

Já o Cenote Ik Kil é um grande lago de 25 metros abaixo da superfície. O cenote é bonito, mas não é dos mais incríveis, já que não possui rios subterrâneos. Entretanto, ele possui uma boa infraestrutura de banheiros, guarda volumes e vestiários.

Alguns tours a Chichén Itzá também passam na cidade colonial de Valladolid. A cidade, fundada em 1543, não é uma grande atração turística, mas como parte do passeio a Chichén pode valer a pena a visita, já que possui ruas interessantes e uma grande catedral.

Os tours saindo de Cancún e da Riviera Maya, no geral, tem incluído guia, almoço e entradas. O preço médio é de US$60, mas podem chegar a US$120 dependendo do tour. Os tours costumam sair cedo, entre 7:00 e 8:00, mas como busca todo mundo no hotel, pode atrasar um pouco. Eu indico a Get Your Guide que possui vários tipos de tours, para ver os tours e saber os preços clique aqui.

Existem também tours saindo de Mérida, que é a cidade mais próxima a Chichén Itzá. Mérida é a capital do estado de Iucatã, onde estão as ruínas. A cidade é mais barata e os tours saindo de lá costumam ter preços menores. A começar, os preços são em Pesos e não em Dólares. Um tour com guia, transporte, mas sem almoço e sem ingresso, que vai apenas a Chichén Itzá, custa cerca de $600 MXN (US$32).

excursões chichen itza
Sítio arqueológico de Chichén Itzá – Foto: Nikonian Novice (CC BY-ND 2.0)

Valladolid, parada obrigatória nos tours a Chichén Itzá

A grande maioria das excursões a Chichén Itzá visita também a cidade de Valladolid. Se você observar o mapa, vai reparar que essa é uma cidade que fica no caminho entre Cancún/Playa del Carmen e Chichén Itzá.

Valladolid é uma pequena cidade fundada no século 16 por espanhóis. Esse é um dos “pueblos mágicos” do México, uma classificação que a Secretaria de Turismo criou para divulgar pequenas cidades que preservaram suas tradições culturais e folclóricas. Segundo o órgão estatal, essas cidades podem oferecem para os turistas uma experiência mágica devido a sua cultura, gastronomia, belezas naturais e hospitalidade.

valladolid chichen itza
Valladolid, uma cidade do século 16, é um dos “pueblos mágicos” do México – Foto: Wikipédia (CC BY)

Na prática, Valladolid é uma pequena e tranquila cidade, com casas coloridas e moradores hospitaleiros. A cidade possui algumas construções históricas, como as igrejas de San Servacio e de São Bernardino de Siena, ambas construídas no século 16.

Entretanto, talvez a maior oportunidade de visitar Valladolid é ver um povoado autêntico no México, já que a zona hoteleira de Cancún é uma ilha de fantasia, criado para agradar turistas e muito diferente do México real.

Cenotes Chichén Itzá

O tipo de excursão mais procurada por turistas é a que visita Chichén Itzá e um cenote. Para quem não sabe, cenote é um poço com água cristalina conectado a rios subterrâneos.

Traduzindo em outras palavras são maravilhas geológicos muito comuns na planície de Yucatán, região onde fica Chichén Itzá e Cancún. Por isso, se você tem vontade de conhecê-los, não há local melhor que essa região.

Cenote Hubiku

Uma das excursões mais oferecidas pelas agências é a que visita Chichén Itzá, Valladolid e o cenote Hubiku. Esse é um cenote com bastante estrutura, conta até com escadas. O acesso é fácil, entretanto é justamente a estrutura construída que tira um pouco da beleza natural do local.

chichen itza cenote
Cenote Hubiku – Foto: Erik (CC BY-NC 2.0)

Cenote Ik Kil

Já o cenote mais popular que é visitado junto com Chichén Itzá é o cenote Ik Kil. Semelhante ao cenote Hubiku, ele também possui estrutura com escadas, formato parecido, entretanto tem cara de ser mais natural, com mais natureza, por isso a maioria das pessoas o considera mais bonito.

cenotes chichen itza
Cenote Ik Kil visto de cima – Chichén Itzá cenotes – Foto: Vicente Villamón (CC BY-SA 2.0)

Cenote em outras excursões

Caso você queira uma experiência com mais aventura, precisará visitar um cenote em outra região, já que a maioria dos cenotes no caminho para Chichén Itzá possuem características semelhantes.

O Cenote dos Ojos é um dos mais famosos para quem busca aventura. No cenote você faz snorkeling pelas galerais subterrâneos e visita alguns locais como a Bat Cat (caverna de morcego). A excursão ao Cenote dos Ojos também visita Tulum, já que ele fica próximo do famoso sítio arqueológico. Para quem não sabe Tulum é a única cidade maia que fica em frente ao mar.

chichen itza cenotes
Cenote dos Ojos é um dos principais para quem busca aventura – Foto: Guillén Pérez (CC BY-ND 2.0)

Para quem pretende apenas conhecer cenotes, há uma excursão que visita 5 cenotes em um dia: Fuego K’áak, Agua Ha, Tierra Lu’um e Aire lik.

Como ir a Chichén Itzá: Conta própria

Uma outra opção, quem também é bem simples, é visitar por conta própria. Existem linhas de ônibus saindo de Cancún, Playa del Carmen, Tulum e Mérida. A maior vantagem de ir por conta própria é poder ficar o tempo que quiser por lá e poder chegar mais cedo, para evitar as multidões.

Chichén Itzá está a 200 km de Cancún, 180 km de Playa del Carmen e 150 km de Tulum. Já Mérida, fica na direção oposta e se encontra a 120 km do sítio arqueológico. As estradas são boas e não costuma haver perigo neste trecho.

Leia também: Onde ficar em Cancún: mar calmo, resort, balada ou custo-benefício?

Chichén Itzá: ingresso e preço de entrada

O sítio arqueológico de Chichén Itzá pertence ao Instituto Nacional de Antropologia e História e “teoricamente” possui o mesmo preço de ingresso de todos os demais sítios arqueológicos do país. O valor cobrado pelo instituto é de $80 MXN (R$21) e se aplica a todos os sítios arqueológicos maias e astecas do México.

Entretanto, Chichén Itzá é o único que possui uma taxa extra cobrado pelo governo estadual. Essa taxa é muito mais cara do que o valor do ingresso, custa $417 MXN (R$110). Por isso, o valor de entrada (ingresso mais taxa estadual) é de $497 MXN (R$133) [março/2021].

Horário de funcionamento

O sítio arqueológico funciona todos os dias das 8h às 17h. Entretanto, só é possível entrar até as 16h. Para saber mais informações acesse o site do Instituto Nacional de Antropologia e História.

como ir a chichen itza
Estrada para Mérida (Chichén Itza) – Foto: Brennan (CC BY-NC-ND 2.0)

Como ir a Chichén Itzá: ÔNIBUS

Ônibus é a opção mais barata para chegar até Chichén Itzá e não é difícil. Existem várias linhas de ônibus entre as cidades turísticas como Cancún, Playa del Carmen e Mérida até Chichén. Os ônibus partem das rodoviárias de cada cidade e chegam até a porta do sítio arqueológico.

Os ônibus mais baratos (2a classe) fazem muitas paradas, já os mais caros (1a classe) quase não param tanto, por isso são mais rápidos e possuem ar condicionado. Eu fui de ônibus, desde Mérida e achei a viagem bem tranquila.

Para saber preços e horários dos ônibus de primeira classe, entre no site da empresa de transporte ADO, clicando aqui. Já os de segunda classe, que possuem mais horários, não consegui achar nenhum site com preços e horários. Normalmente, é possível comprar as passagens na hora.

Leia também: Xcaret, vale a pena ir aos parques de Cancún?

Como ir a Chichén Itzá: CARRO

Outra opção é ir de carro. Se você quiser alugar um carro, não é difícil de chegar a Chichén Itzá. A principal estrada que leva até lá desde Cancún é a Carretera 108D, que possui pedágios, mas é bem conservada e tem duas faixas em cada sentido. Nesta opção existe a vantagem da viagem ser mais rápida e é possível parar aonde quiser como no Cenote Ik Kil e na cidade de Valladolid.

Se tiver interesse em alugar um carro na Colômbia, a indicação é a RentCars. Na RentCars você pode fazer cotação e encontrar a menor tarifa entre as principais locadoras de veículos. Além disso, a empresa permite pagar em reais, sem IOF e parcelar o pagamento no cartão de crédito. Para fazer uma cotação clique aqui.

estrada chichen itza mexico
Como ir a Chichén Itzá? Carro é uma das opções, há estacionamento no local – Foto: Dave Herholz (CC BY-SA 2.0)

Outras dicas para a visitação ao sítio arqueológico

Não se esqueça de passar protetor solar, levar chapéu ou boné e água. A maior parte do sítio arqueológico é de terreno descampado, o que significa que não há muitas sombras.

Outra dica importante é contratar um seguro viagem. Esse não é um item obrigatório em uma viagem ao México, entretanto é muito recomendado! Serviços médicos não são baratos no país, especialmente na região de Cancún. Por isso, contar com um seguro viagem pode lhe trazer tranquilidade e evitar gastos não programados.

Além dos gastos médicos os seguros oferecem outros serviços como retorno antecipado em caso de problema de saúdo grave no seguro ou em pessoa da família. Além de auxílio e um valor em dinheiro em caso de atraso de extravio ou perda da mala.

Para contratar o seguro, nós indicamos a Seguros Promo, uma plataforma confiável que trabalha apenas com grandes seguradoras, possui ótimos preços e uma ótima ferramenta de comparação entre seguros. Faça já sua cotação.

Outras atrações turísticas na região de Cancún

Muita gente escolhe tirar férias em Cancún apenas devido a oferta de hotéis all inclusive. Entretanto, a região possui várias atrações turísticas: ruínas maias, cenotes (rios subterrâneos), parques, boates e outras atrações. Para conhecer melhor as opções de passeios e entretenimento na cidade, fizemos um guia sobre o que fazer em Cancún.

Felipe Zighttps://www.abraceomundo.com/
Felipe Zig é jornalista, fotógrafo e apaixonado por viajar. Depois de conhecer mais de 20 países, decidiu criar o blog “Abrace o Mundo” para dar dicas de viagens e incentivar outras pessoas a viajar.

7 COMENTÁRIOS

  1. Olá, obrigado pelas dicas amigo. Vou para lá neste ano ainda e gostaria de comprar o ingresso básico. Sabe onde posso comprar com antecedência e pela internet? Obrigado

  2. Olá Naiara, há uma taxa do governo federal do México para visitar as ruínas históricas. É a mesma taxa para todas as ruínas, entretanto como Chichén Itza é a mais famosa, há outros valores embutidos que deixam o ingresso mais caro. O preço que vi de 2019 era de 480 pesos a entrada para estrangeiros.
    Com relação ao Cenote Ik kil, ele não fica tão perto ao ponto de ir andando. Pelo que vi no Google Maps é cerca de 4km de distância. Não sei te falar meios de transporte para chegar até lá. Mas, pelo que me recordo havia táxis por lá. Como a distância é pequena, não deve ser caro.

  3. Oii! Adorei a dica! Vamos a Cancun em abril/2020, na nossa lua de mel, e como gostamos muito de viver a cidade, decidimos fazer tudo por conta, pra aproveitar melhor. Assim, vamos de ônibus conforme a dica de vocês!
    Nos surgiu algumas dúvidas nesse caso… Existe um valor para entrar em Chichen Itzá?
    E já que vamos a pé, para visitar o Cenote Ik kil, é possível ir caminhando também? Ou existe algum translado?
    Muito obrigada pelas dicas!

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui