Início Itália Veneza O que fazer em Veneza: passeios, museus e mais dicas

O que fazer em Veneza: passeios, museus e mais dicas

Veneza é o sonho de muitos turistas. Mas, você sabe o que fazer em Veneza? A famosa cidade dos canais possui atrações que a maioria das pessoas desconhece. E para ajudar você a conhecer melhor a cidade e montar o seu roteiro de viagem, listamos os principais locais a serem conhecidos e as principais atividades a serem feitas na cidade mais romântica do mundo.

Antes de falar das atividades em si, vale a pena informar duas notícias, uma ruim e outra boa. A ruim é que Veneza é uma cidade bem cara, por isso museus, passeios e restaurantes possuem um custo bem alto! Por outro lado, a cidade em si já é muito interessante, por isso é possível a curtir sem gastar muito.

A experiência que você terá na cidade, também está relacionado onde você se hospedará. Veneza possui seis bairros, com estilos, concetração de pessoas e preços bem diferentes. Há bairros mais movimentados e próximos a atrações turísticas e outroa mais tranquilos em regiões residenciais. Além de dois bairros mais simples e baratos. Para conhecer melhor os bairros da cidade sugiro que leia o texto Onde ficar em Veneza, conheça os melhores bairros e os mais baratos.

Já se a viagem é de Lua de Mel ou romântica e você está disposto a gastar um pouco mais. Há boas opções de hotéis mais confortáveis e românticos, para conhecer veja a lista que fizemos na matéria: Lua de Mel em Veneza: hotéis românticos e mais dicas.

dicas de viagem a veneza
Canais de Veneza

Voltando a falar das atrações turísticas da cidade, veja agora o que fazer em Veneza:

Andar pela Praça São Marcos

Para desbravar Veneza, nada melhor do que começar pelo coração da cidade. A Piazza San Marco foi por muitos séculos o centro dos acontecimentos políticos de Veneza e é hoje seu centro turístico. A praça é cercada pelos edifícios mais importantes da cidade: o Palácio
Ducal, a Basílica de São Marcos, o Campanário da Basílica e a Torre dell’Orologio (torre do relógio).

praça san marcos piazza
Praça de São Marcos Veneza – Foto: Pixabay

roteiro veneza dicas
Praça de São Marcos vista do alto do Campanário

A Praça São Marcos é considerada a única piazza (praça) da cidade. As outras, menores são consideradas piazzales ou campos. Mesmo assim, ela não é grande, possui apenas 70 metros de largura. Como possui imponentes construções por todos os lados, há quem considera essa piazza um salão, e como dizia Napoleão Bonaparte “o salão mais bonito da Europa”.

Uma dica importante, é tomar cuidado com os cafés com música ao vivo que há na Praça de São Marcos. Apesar de ser um ambiente incrível, eles são bastante caros e cobram couver artístico, mesmo se você sentar apenas para tomar um café!

Visitar a Basílica de São Marcos

Estando na Praça de São Marcos o que chama mais atenção das pessoas e gera mais cliques fotográficos é a impressionante Basílica de São Marcos. A igreja construída no século 9 como um ícone da arquitetura bizantina, recebeu várias reformas e modificações nos séculos seguintes até apresentar esse formato que conhecemos hoje.

o que fazer em veneza em um dia
Basílica de São Marcos, a igreja mais famosa de Veneza

Se por fora as formas arredondadas da basílica já chamam muita atenção, por dentro há ainda mais elementos para contemplar. Os mosaicos, que talvez seja o tipo de arte mais famosa de Veneza, decoram o interior da igreja. As imagens que retratam a vida de Jesus foram feitas nos séculos 12 e 13. Eles estão presentes tanto nas paredes quanto no chão da Basílica.

A entrada da Basílica de São Marcos é gratuita, mas lá dentro há o Museu de São Marcos e o Tesouro da Basílica que são pagos e você pode comprar na hora o ingresso. Para quem quer conhecer melhor a história da igreja, vale a pena fazer um tour guiado em inglês ou
espanhol. Em português, apenas o áudio guia.

Vale ressaltar que na alta temporada, a fila para entrar na basílica pode ser bem longa e com o tour não é preciso enfrentar fila.

igreja são amrcos veneza
Detalhes do telhado da igreja, com o leão alado, símbolo de Veneza – Foto: wikipédia

Apreciar a vista do Campanário

O Campanile é o campanário da Basílica de São Marcos. Para quem não sabe o que é campanário, nada mais é do que uma torre. O Campanário da Basílica possui 98 metros e é a construção mais alta de Veneza. Como ela fica na Praça de São Marcos é o melhor local para ter uma vista geral de toda a cidade. Até as ilhas próximas podem ser vistas do alto desta torre.

atração turistica interessante veneza
Campanário de Veneza, de onde se tem a melhor vista da cidade – Pixabay

O campanário foi construído no século 12 para ser campanário e farol. Entretanto, apenas no século 16 passou a ter o formato atual. Em 1902 a torre desabou e foi reconstruída da mesma forma anos depois.

Quando se falar em subir a torre, o primeiro receio que muitas pessoas têm é em relação a escada. Entretanto, há um elevador para levar as pessoas até o topo. O problema é que o elevador é pequeno e leva poucas pessoas por vez, o que acaba formando filas que podem ser bem demoradas em algumas épocas.

Conhecer o Palácio Ducal

O Palazzo Ducale (Palácio Ducal) também conhecido como Palácio do Doge é umas das construções mais importantes e bonitas de Veneza. Localizada ao lado da Basílica de São Marcos, o palácio é o símbolo de poder de Veneza. O palácio era residência dos doges (duques) que eram os comandantes de todo o poder militar e colonial de Veneza.

O grande palácio que teve sua construção iniciada no século IX, possui influências arquitetônicas bizantina, gótica e renascentista.

palacio ducal dodgs palace veneza
Fachada do imponente Palácio Ducal – Foto – Pixabay

Apesar da fachada chamar atenção por sua beleza, é o interior o principal destaque do palácio. No Palazzo Ducale você verá várias salas ricamente decoradas, com pinturas nas paredes e no teto de grandes nomes da arte italiana.

Ainda faz parte do palácio a ponte dos Suspiros. Que apesar de ser trajeto recorrente de gôndolas com casais apaixonados, ela tem esse nome, pois era o trajeto dos prisioneiros.
Ali era o último suspiro deles antes de serem levados ao calabouço.

pontes bonitas veneza
A Ponte dos Suspiros faz parte do Palácio Ducal – Foto Pixabay

O Palácio Ducal é o segundo museu mais visitada de toda Itália, segundo dados do Themed Entertainment Association. Por isso, se for visitar apenas uma atração paga em Veneza, vale a pena escolher essa! Como o museu é grande, a visita leva um turno inteiro, por isso programe-se para deixar uma manhã ou tarde por conta dela.

O único problema são as enormes filas causadas pelo grande número de visitantes. Por isso, é aconselhável adquirir seus ingressos com ntecedência para evitar tanta espera.
Para ver horário de funcionamento, preços e comprar ingressos clique aqui.

Caso queira conhecer mais profundamente a história do Palácio Ducal vale a pena fazer uma visita guiada ao palácio. Entretanto, o mais vendido são os tours que incluem visita a Basílica de São Marcos e Palácio Ducal.

Passear de gôndola

Vamos falar agora daquele que é o passeio mais desejado de quem visita Veneza! Quando se fala em o que fazer em Veneza, o passeio gôndola é a primeira coisa que vem na cabeça da maioria das pessoas.

gomdola atracao veneza
As famosas gôndolas de Veneza – Foto: Pixabay

O famoso passeio nos pequenos e charmosos barquinhos pretos, talvez tenha sido o que mais deu fama turística à cidade italiana. Até por isso, muita gente visita Veneza apenas para poder fazer esse mítico passeio e tirar uma selfie, é claro.

Há cerca de 400 gôndolas em Veneza e o preço, que não é nada barato, é tabelado. As gôndolas comportam até seis pessoas. Mas, como o objetivo da maioria dos casais é fazer um passeio romântico, dividir a gôndola faz perder todo o romantismo!

Por outro lado, para grupos e famílias, “encher” a gôndola faz o passeio sair muito mais barato, já que o preço é por barco. Para pessoas viajando sozinhas ou que querem economizar, também há a opção de fazer o passeio em uma gôndola compartilhada.

passeio de gondola compartilhado veneza
Gôndola compartilhada com 5 pessoas – Foto Benjamin Raffetseder – Unsplash

Escolher o gondoleiro e o melhor percurso são itens fundamentais para ter uma experiência mais interessante. Eu escrevi um texto apenas sobre esse assunto: Passeio de gôndola em Veneza: preços, dicas e advertências. Para quem pretende fazer esse passeio vale a pena ler para pegar as dicas e não cair em nenhuma furada!

Apreciar o Grande Canal e a Ponte Rialto

Veneza possui diversas pontes, porém a mais bonita e famosa é a Ponte di Rialto que atravessa o Grande Canal. Antes de falar da ponte, vamos falar do Grande Canal.

Veneza possui vários canais, muitos bem pequenos com apenas alguns metros de largura. O único canal realmente amplo é o Grande Canal. Ele possui entre 30 e 40 metros de largura e atravessa a cidade. Algumas das construções mais imponentes da cidade ficam localizadas no Grande Canal. Ao contrário do que muitos imaginam, esse não é um local bom para fazer passeio de gôndola, porque elas balançam muito por lá. Mas, pode ser conhecida através do vaporettos que são ônibus que fazem o transporte público na cidade.

Vaporetto, o barco que é o transporte público de Veneza – Foto: Pixabay

Há quatro pontes que atravessam o Grande Canal, a mais antiga é a Ponte Rialto que é também a mais interessante de todas. A Ponte Rialto não é apenas a ponte mais bonita de Veneza, como também a mais famosa. Por isso, é um símbolo da cidade. A ponte construída, primeiramente, de madeira no século 11, chegou a pegar fogo e cair duas vezes até que em 1588 decidiram construí-la de pedra.

pontos turisticos principais veneza
Ponte Rialto, a ponte mais famosa de Veneza – Foto: Pixabay

Ela foi, por muito tempo, a única ligação terrestre entre os dois lados da cidade. Hoje é uma grande atração turística e há várias lojas sob a ponte que vendem souvenir e produtos turísticos.

Visitar os museus de Veneza

Veneza possui alguns museus bem interessantes que merecem uma visita. O mais importante e visitado de todos é o Palácio Ducal, que já foi citado neste post. Com relação ao demais, o com maior prestígio é a Galeria da Academia. Esse é o museu de arte mais importante de Veneza com foco na arte veneziana até o século 18. O museu conta com mais de 800 quadros de grandes nomes da arte local, que chegaram a influenciar a arte de outras regiões da Europa. Fazem parte do museu a Scuola Grande (grande escola) da Academia, a igreja Santa Maria della Carità, o Monastério de Canonici Lateranensi.

A Coleção Peggy Guggenheim é outro destaque da cidade. O museu funciona no Palácio Venier del Leoni, antiga casa da mecenas Peggy Guggenheim e possui obras que ela adquiriu durante a vida. O museu dedicado à arte moderna, conta com obras de grandes nomes da arte como Picasso, Salvador Dali, Mondrian, Mirò, entre outros.

museu de veneza Peggy Guggenheim
Prédio do Museu Peggy Guggenheim – Foto: divulgação

Outro museu dedicado a arte moderna é a Galeria Internacional de Arte Moderna Ca’Pesaro. O museu funciona no Palácio de Ca’ Pesaro e é mais voltado para a arte moderna italiana.

melhores museus exposição veneza
Exposição na Galeria Internacional de Arte Moderna Ca’Pesaro – Foto: divulgação

Para conhecer mais da história de Veneza, vale a pena visitar o Museu Cívico Correr. Com vários tipos de objetos entre pinturas, esculturas e ilustrações, o museu conta como era os festivais e a vida antigamente na cidade.

atrações turisticas museu veneza
Museu Cívico Correr conta a histórica de Veneza – Foto: divulgação

Mudando agora de temática e entrando na parte religiosa, a Scuola Grande di San Rocco é considerada a Capela Sistina de Veneza. O prédio do século 16 é um dos mais bem decorados de toda a cidade. Você encontrará três salas muito luxuosas e muito bem decoradas pelo famoso pintor Tintoretto.

o que visitar em veneza
Grande salão da Scuola Grande di San Rocco – Foto: divulgação

Para quem pretende visitar muitos museus vale a pena comprar o passe Venezia Unica.
Com esse passe você tem acesso a vários museus da cidade além de poder utilizar o transporte público, que é bem caro.

No site oficial do Venezia Unica você encontra o passe, o problema é que há vários tipos de passe de acordo com o que você quer que esteja incluído, a quantidade de dias e sua idade. Pode ser um pouco confuso, mas é uma economia para quem quer visitar muitos museus. Para ver os museus que estão incluídos clique aqui.

Conhecer as ilhas de Murano, Burano e Torcello

o que fazer burano veneza
as charmosas casas coloridas de Burano – Foto: Pixabay

Próximo a Veneza, há ilhas bastante interessantes e turísticas. As mais visitadas e famosas são Murano e Burano. As ilhas ficam a cerca de 30 minutos de vaporetto (barco público) e fazem parte do município de Veneza. Visitar de vaporetto ou tour sai praticamente o mesmo preço, por isso muita gente opta por um tour de 4 horas a Murano e Burano. Entretanto, pelo mesmo valor é possível fazer um tour de 5h 30min que vai a Murano, Burano e ainda Torcello. Essa terceira ilha não possui muito o que ver, mas se tiver tempo vale a visita. Veja abaixo o que encontrará em cada uma das ilhas.

A maior ilha é Murano, famosa pela industrial de vidro que existe na ilha desde 1291. Por muito tempo Murano teve a maior produção de peças de cristal de toda a Europa. E até hoje suas peças são bem famosas. Na ilha você pode conhecer essa produção, além de poder conhecer o Museu do Vidro.

vidros de murano Veneza
Produção de vidros de Murano

Burano é a mais bonita das três ilhas. Você já deve ter visto fotos de casas pintadas com cores fortes, essa ilha é Burano, veja foto abaixo. Muita gente acredita que as pinturas excêntricas foram uma atitude recente para chamar turistas. Entretanto, essa é uma tradição do século 16 em uma época que os proprietários das casas precisaram pedir autorização para pintar a casa e o governo que definia as cores permitidas para cada região.

Torcello é a ilha menos interessante destas três. Mas como os tours que vão a Murano e Burano e os que também vão a Torcello possuem o mesmo preço, pode valer a pena visitar a ilha. Torcello é uma ilha praticamente fantasma, menos de 50 pessoas moram lá. O que chama atenção do local é sua história, já que foi a primeira ilha povoada da região. A principal atração da ilha é a Catedral de Santa Maria Assunta, uma igreja construída no século 7.

catedral idade média torcello
Catedral de Santa Maria Assunta em Torcello

Saborear a gastronomia

Todo mundo sabe que a Itália possui uma gastronomia muito rica! As massas italianas fazem sucesso por todo o mundo. Por isso, aproveitar a gastronomia é um dos itens a se fazer em Veneza. Só há um problema, os restaurantes em Veneza são bem caros. Por isso, se passar por outras cidades italianas, vale a pena deixar para comer melhor nas demais cidades.

Deixa para comer em Veneza o que é típico da cidade. E o ingrediente típico mais famoso da cidade das gôndolas é a polenta, que pode vir em várias formas e acompanhado de vários pratos. Por exemplo, a polenta acompanha o prato regional Baccalà Mantecato que é um patê de bacalhau. O fígado à veneziana (fegato alla veneziana) é outro prato típico da cidade. Entretanto, são as massas os pratos mais pedidos, mesmo que não sejam regionais. Os restaurantes costumam oferecer uma grande variedade de massas como nhoque, lasanha e diferentes tipos de macarrão.

roteiro dias veneza
Baccalà Mantecato, patê de bacalhau com polenta – Foto: wikipédia

Para quem quer um prato mais diferente e típico de Veneza, a dica é o Nero di Seppia. Esse prato é feito a base de tinta de lula, que é um líquido preto, daí o aspecto escuro. O prato pode ser servido com spaghetti ou então com polenta.

o que fazer na italia veneza
Nero di Seppia, macarrão feito a base de tinta de lula Foto: enigmabadger (CC BY-NC-ND 2.0)

Outra guloseima que não pode faltar na sua viagem são os incríveis gelatos! Principalmente se estiver viajando nos meses de calor. Esses famosos sorvetes italianos são feitos artesanalmente de ingredientes frescos e não usam aromatizantes ou conservantes. Por isso, tem um sabor único!

gelato sorvete italiano veneza
Gelato, o famoso sorvete italiano

Felipe Zig
Felipe Zighttps://www.abraceomundo.com/
Felipe Zig é jornalista, fotógrafo e apaixonado por viajar. Depois de conhecer mais de 20 países, decidiu criar o blog “Abrace o Mundo” para dar dicas de viagens e incentivar outras pessoas a viajar.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

hotel ho chi minh vietna

Onde ficar em Ho Chi Minh, dicas de bairros e hotéis

A cidade de Ho Chi Minh, também conhecida como Saigon, é a maior do Vietnã. Este texto com dicas das regiões e sugestões de...
easysim4u é bom

Chip de internet EasySim4U é bom?

O que fazer em São João del Rei