InícioMinas GeraisBelo HorizonteConheça o Zoológico de Belo Horizonte, um dos maiores da América Latina

Conheça o Zoológico de Belo Horizonte, um dos maiores da América Latina

O zoológico de Belo Horizonte é um dos destinos favoritos das famílias belo horizontinas. Lá é possível fazer um passeio 3 em 1: o zoológico, o aquário e o jardim botânico. O espaço é enorme e há atividades suficientes para preencher um dia inteiro.

Apesar de ser um dos principais pontos turísticos da capital mineira, muitos belo horizontinos não conhecem o zoológico, assim como muitos visitantes vem até a cidade, mas deixam o programa de fora.

Nesse texto vamos falar sobre o zoológico de BH e o porquê ele deve ser incluído nos programas dos belo horizontinos e no roteiro de viagens dos visitantes. Quer conhecer mais sobre o zoológico de BH? Só continuar lendo!

História do zoológico de BH

O zoológico de BH é mais antigo do que muitos imaginam, ele foi fundado em 25 de janeiro de 1959. O então chamado chamado “Parque Zoo-Botânico de Belo Horizonte” existiu no papel por vários anos até ser de fato instalado numa grande área verde da Pampulha, onde permanece até hoje.

pampulha
O Zoológico BH fica próximo à lago da Pampulha – Foto: Wikipédia (CC BY)

O zoológico sobreviveu por muitos anos de doações. Só nas décadas de 70 e 80 foi possível levar melhorias efetivas ao local, o que trouxe mais conforto para os animais, funcionários e visitantes. A modernização do espaço incluiu a reforma da maioria dos recintos, a recuperação de áreas verdes do local e a construção da portaria da Pampulha.

zoológico pampulha
Portaria do zoológico BH – Foto: Google Street View

De lá para cá, muita coisa mudou e vários espécimes foram trazidos para o zoo. Houve também a criação de espaços dedicados a certos animais, como é o caso da casa dos répteis, a praça das aves e o aquário.

Desde 2017, devido a reforma interna da prefeitura de Belo Horizonte, a fundação zoobotânica e a fundação dos parques municipais foram fundidas e foi criada a Fundação de Parques Municipais e Zoobotânica.

zoológico de belo horizonte
Os gorilas são as estrelas do zoológico de BH – Foto: divulgação Fundação Zoobotânica / PBH

Animais do zoológico de BH

Segundo a assessoria de Comunicação Social  da Fundação de Parques Municipais e Zoobotânica, o jardim Zoológico de Belo Horizonte possui 3.851 animais de 235 espécies diferentes. 

O zoológico de BH é um dos maiores do Brasil e da América Latina. Ele ocupa uma área de cerca de 1,4 milhão de metros quadrados, ou seja, se quiser conhecer todo o local, prepare-se para andar bastante e ficar lá boa parte do dia! 

zoológico da pampulha
Imagem aérea do Zoo BH – Foto: Visita virtual Portal Minas Gerais
zoológico bh preço
Ruas dentro do zoológico BH – Foto: Google Street View

De todas as mais de 200 espécies presentes, os animais maiores costumam chamar mais atenção do público, como o elefante, gorila, e rinoceronte. Mas são os grandes felinos costumam roubar todas as atenções para si, todo mundo pára para assistir o leão rugir!

zoo bh
O leão é uma das principais atrações do Zoológico de Belo Horizonte – Foto: Suziane Fonseca – divulgação PBH

Os animais ficam em espaços separados. Sendo assim, há o habitat dos felinos, a praça das aves, a dos primatas, dos mamíferos brasileiros, dos cervídeos, entre outros.

O que ver no zoológico de Belo Horizonte

Aquário

O aquário fica dentro da Zoobotânica, mas sua visitação é opcional e é cobrado um valor à parte. A bilheteria fica na entrada do local.

O aquário Bacia do Rio São Francisco ocupa um espaço de aproximadamente 3.000 metros quadrados. São dois andares, onde você vai encontrar 22 tanques que abrigam mais de 60 espécies de peixes e mais de 1 milhão de litros de água.

aquário zoo bh
Aquário da bacia do Rio São Francisco – Foto: Sheila Silva

No aquário que leva o nome do “velho Chico”, como carinhosamente o rio mineiro é conhecido, os recintos foram criados de forma a recriar aspectos do rio que é um dos mais importantes do país.

Esse é o maior aquário temático do Brasil, e nele são representados a margem e o fundo do rio. Além dos peixes, é possível ver diversas amostras da arte e cultura dos povos que vivem nas margens do rio.

aquário zoológico bh
Há peixes de rio de vários tamanhos no aquário – Foto: Sheila Silva

Com o projeto Visita Noturna – Uma noite no aquário, é possível, em algumas datas do ano visitar o aquário durante a noite. O propósito é poder observar os peixes de hábitos noturno e que geralmente não estão visíveis nas visitas diurnas. As visitas noturnas foram suspensas devido a pandemia de Covid-19, para saber amis informações sobre o aquário e as visitas noturnas acesse o site do Parques e Zoobotânica da Prefeitura de BH.

Jardim botânico

O Jardim botânico foi criado no início da década de 90 e posteriormente foi incorporado ao jardim zoológico de Belo Horizonte. Ele fica dentro da zoobotânica e é um espaço voltado para conservação e exposição de coleções de plantas.

jardim botanico bh
Jardim botânico de BH – Foto: flora wheberson (CC BY 2.0)

É uma instituição de referência nas áreas de Botânica e por isso é um espaço de suma importância para conscientização à preservação da flora mineira.

Ao visitar o local você encontrará diversas amostras de plantas brasileiras, inclusive espécies endêmicas e ameaçadas de extinção como o famoso Faveiro de Wilson, entre muitos outros.

No local há várias coleções botânicas, sendo elas: arboreto, coleções de plantas vivas, herbário, ervanário, coleção etnobotânica e conservação e manejo do faveiro-de-wilson. Há uma enorme diversidade de plantas no jardim: flores, bromélias, palmeiras, plantas medicinais e muito mais! Você vai encontrar até mesmo um jardim só de suculentas.

sobre viajar

Borboletário 

Muitos não sabem, mas esse foi o primeiro borboletário público da América do Sul. Ele desempenha um papel importante na conscientização sobre a conservação dos ambientes onde as borboletas vivem.

borboletario bh
O borboletário é o local onde os visitantes entram no recinto onde ficam as borboletas – Fotos: Suziane Fonseca/ PBH e Pixabay

A experiência no borboletário é diferente do restante do zoológico, afinal lá não há barreiras entre você e os animais. No viveiro de Exposição, uma área com 100 metros quadrados e cinco metros de altura, São mais de mil borboletas e mariposas de 20 espécies diferentes.

Jardim japonês

O jardim japonês trás uma combinação de plantas asiáticas e brasileiras, o que é combinado com elementos típicos do paisagismo japonês, como as lanternas, a ponte e a casa de chá. O jardim é bem grande, ocupa uma área de cerda de 5 mil metros quadrados e fica próximo à portaria principal do Zoológico de Belo Horizonte.

Jardim japones bh
O jardim japonês é um dos locais mais bonitos do zoológico BH – Foto: divulgação Fundação Zoobotânica

Ele foi pensado para ser um símbolo da amizade entre o povo brasileiro e o japonês. No local você vai encontrar plantas típicas do Japão como pinheiro negro (Kuromatsu), o ácer (Momiji), a azaleia (Tsutsuji), o bambu (Take) e a famosa cerejeira (Sakura).

Jardim japones bh belo horizonte
O jardim japonês possui combinação de plantas asiáticas e brasileiras Foto: Rodrigo Denúbila (CC BY-SA 2.0)

Casa dos répteis

Casa dos répteis zoologico bh
Os jacarés são uma das atrações da Casa dos répteis – Foto: Suziane Fonseca – divulgação PBH

Esse é um prato cheio para amantes de répteis, principalmente serpentes, que é o meu caso.

A casa dos répteis possui vários recintos onde se pode ver vários tipos de répteis, como tartarugas, cágados e lagartos. Mas as grandes estrelas da casa dos répteis são as cobras, principalmente as de grande porte como a píton e a Sucuri! Nem todos tem coragem, mas muitas pessoas ficam fascinadas com beleza desses animais peçonhentos.

O espaço é relativamente pequeno e costuma atrair muitas pessoas, sendo assim, costuma ser bem cheio. Isso pode atrapalhar um pouco a experiência, mas mesmo assim vale a pena conferir! 

Mais que entretenimento, o zoológico é um local de educação ambiental

Há uma ideia errônea de que zoológicos são prisões para animais, e por mais que seja uma crítica com fundamentos, já não é mais uma realidade na maioria dos zoológicos modernos. Mais que mero entretenimento, espaços como a zoobotânica são espaços fundamentais para a conscientização ambiental.

O modelo de zoo onde os animais são retirados da natureza e postos à exibição apenas para matar a curiosidade dos visitantes já não funciona mais. Para mudar a visão que muitos tem, instituições como o zoológico de BH se tornam também locais para educação dos visitantes sobre questões ambientais.

elefante zoologico bh
Os elefantes ficam no maior viveiro dentro do zoológico de Belo Horizonte Foto: Rodrigo Denúbila (CC BY-SA 2.0)

O bem estar dos animais também é pauta importante para o zoológico. Órgãos ambientais controlam a entrada de novos animais no zoológico, zelando pelo bem estar das espécies e pelo cumprimento das regras sanitárias. Todos os animais têm acesso a uma equipe veterinária qualificada, alimentação adequada e recintos que atendem suas necessidades.

Horário de funcionamento

O zoológico de BH funciona de terça-feira a domingo, das 08:00 às 17:00, sendo permitida a entrada até às 16:00. 

Já o horário de funcionamento do aquário, que fica dentro da Zoobotânica, é das 8h30 às 16h30, entrada permitida até às 16h.

Às segundas a Zoobotânica não abre para visitação.

Valor e como comprar seu ingresso

Para adquirir seu ingresso, você deve se dirigir até uma das bilheterias que ficam nas três entradas do local .

Durante a pandemia, como medida restritiva, a entrada tinha que ser previamente agendada e os ingressos estavam sendo vendidos virtualmente, no site da prefeitura de Belo Horizonte. No entanto, essa restrição não existe mais e a única forma de comprar o ingresso é pela bilheteria física.

De terça à sexta-feira, o valor do ingresso do zoológico é R$5,85. Aos sábados é R$7,30 e aos domingos R$11,80. Já o aquário é R$8,80, independente do dia.

Crianças e jovens com idade entre cinco a vinte anos, idosos, pessoas com deficiência e estudantes pagam meia entrada.

Quanto tempo dura uma visita ao zoológico de Belo Horizonte?

Essa pergunta pode ser um pouco difícil de responder, afinal nem mesmo a assessoria de imprensa do zoológico tinha essa resposta.

Algo interessante é que cerca de 50% dos 

Mas a partir da minha experiência, indico que, se o seu interesse é conhecer todo o zoológico de Belo Horizonte, separe o dia inteiro ou boa parte dele. Claro que é possível fazer uma visita menor, mas para uma primeira visita, recomendo que tire o dia para passar no local, garanto que não vai faltar o que ver!

dicas zoologico bh
Mapa do zoológico BH – Foto: Sheila Silva
mapa zoológico de bh
Mapa do zoológico BH – Imagem: PBH

Onde se hospedar na Pampulha

Para quem procura locais para se hospedar em Belo Horizonte, a Pampulha pode ser uma opção já que há várias atrações na região. Entre os hotéis de destaque estão o San Diego Suítes, que fica em frente a lagoa e o Hotel Stop Inn ao lado do Mineirão. Essas são as duas opções mais próximas ao zoológico, a cerca de de 5 km de distância.

Apesar da Pampulha possuir vários pontos turísticos, ela fica distante da região central da cidade, onde estão a maioria dos centros culturais e os melhores restaurantes. O bairro preferido pelos turistas é a Savassi, duas opções muito bem localizadas na região centro-sul são o Royal Boutique Savassi Hotel, no coração da Savassi e o ibis Liberdade, ao lado da famosa Praça da Liberdade.

Para conhecer os demais bairros da cidade e outras indicações de hotéis leia o texto onde ficar em Belo Horizonte.

Dicas de visitação ao zoológico de Belo Horizonte

  • Assim como em outros parques da cidade, por exigência da Fundação de Parques Municipais e Zoobotânica, é necessário ser imunizado contra a febre amarela para ingressar no local. Bebês menores de até nove meses ainda não se vacinaram contra a febre amarela, dessa forma, eles são impedidos de entrar no local.
  • O aquário é um local escuro e isso é importante para o bem estar dos peixes. Por isso, não tire fotos com flash.
  • Animais domésticos como cachorros, não podem entrar nos espaços da Zoobotânica. 
  • Não grite ou jogue objetos nos recintos, pois isso estressa os animais. Pode ser que o animal não esteja visível no recinto, mas é necessário respeitar o espaço dele e não insistir.
  • Não alimente os animais. Eles precisam manter sua dieta controlada para que sejam saudáveis.
  • Em hipótese alguma suba nas grades ou entre dentro dos recintos. Isso pode colocar sua integridade física em risco!
  • Não é permitido fazer churrascos na Zoobotânica. No entanto, você pode aproveitar a área verde para fazer um piquenique, apenas lembre-se de recolher o lixo ao final.
  • É obrigatório o uso de máscara cobrindo nariz e boca durante toda a permanência dentro dos parques e dos espaços da Zoobotânica devido a pandemia de coronavírus (covid-19)
zoologico de bh
Área dos elefantes do zoológico de BH – Foto: Portal Minas Gerais

Vale a pena ir ao zoológico de Belo Horizonte?

Sim! Vale muito a pena ir ao zoológico de BH, principalmente levando crianças. Os pequenos ficam encantados com os animais, então o zoológico é um dos melhores programas para levar seus filhos.

O zoológico recebe pessoas de vários locais, não só moradores da capital. Cerca de 50% dos visitantes do zoológico são de fora de Belo Horizonte. Então, se você é turista e está vindo passar um tempo na cidade, não deixe de conhecer o zoológico. 

Aos fins de semana o espaço costuma ficar bem cheio, então se você deseja evitar aglomerações, vá durante a semana. Se essa não for uma opção, vá na parte da manhã, até às 10:00, pois após esse horário o volume de pessoas só aumenta.

Sheila Silva
Sheila Silva
Sheila Silva é jornalista, escritora e amante das palavras e da vida em movimento! Mineira de carteirinha, nascida no interior e residente na capital, nunca perde a chance de uma nova aventura.

2 COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui