InícioTurquiaIstambulO que fazer em Istambul, as principais atrações da cidade

O que fazer em Istambul, as principais atrações da cidade

Se você busca o que fazer em Istambul, precisa saber que essa cidade milenar é cheia de histórias e com incríveis atrações turísticas. Por isso, não é difícil encontrar atividades para realizar, seja para uma estadia de 3 dias ou de uma semana.

Segundo o Istanbul Convention Visitors and Bureau, Istambul possui 78 museus entre públicos e privados, 114 centros de compras, 4 bazares (mercados) e 5 palácios imperiais. Entretanto, nem todas essas atrações são interessantes ou valem a pena a visita. Então, selecionamos as principais atrações turísticas de Istambul que são as preferidas dos turistas ou as mais típicas da cidade, para você saber o que fazer em Istambul.

Roteiros por Istambul

Sempre aconselhamos montar previamente um roteiro, para saber o que você quer visitar e escolher as suas prioridades. Mas, o roteiro não pode ser fixo, porque, como na maioria dos destinos, Istambul possui atrações em locais fechados e também em locais abertos.

Por isso, se você viajar em um período de chuva, aproveite os dias secos para visitar as atrações em locais abertos. Algumas delas, como o passeio de barco pelo estreito do Bósforo, além de não chover é interessante que o tempo esteja aberto e com sol. Nevoeiros podem impossibilitar a vista.

Por outro lado, os bazares (mercados), a Cisterna da Basílica e o hamam (banho turco) podem ser visitados sem problemas em dias de chuva. São locais fechados e que a parte externa nem chama atenção. Diferentemente da Hagia Sophia (Basílica de Santa Sofia) e da Mesquita Azul que são pontos turísticos que todo mundo quer conhecer e fotografar por dentro e também por fora.

Se você quer conhecer mais sobre a história de Istambul e dicas da cidade no geral, eu recomendo ler o texto Istambul, Turquia: a cidade cheia de histórias e belezas. Também temos um texto exclusivo sobre o que comer na Turquia com dicas de pratos típicos.

o que fazer istambul
Não é difícil decidir o que fazer em Istambul, na foto uma mesquita da cidade – Foto: Pixabay

Onde hospedar em Istambul

Antes de falar do que fazer, vale a pena dizer que Istambul é uma grande metrópole e capital financeira da Turquia. Por isso, há muito turismo de negócios na cidade. Entretanto, os melhores locais para se hospedar variam bastante se você fará um turismo de negócios ou de lazer.

Como a cidade é muito grande e possui bastante tráfego de veículos, ficar longe da região turística pode fazer seu dia render menos.

Há apenas 3 bairros que eu indico para quem vai fazer turismo de lazer. Para conhecer os bairros e ver as indicações de hotéis leia texto: Onde ficar em Istambul.

O que fazer em Istambul

o que fazer em istambulIstambul é uma cidade milenar e ex-capital da Turquia, por isso possui muitas atrações. Selecionamos as atrações mais incríveis e imperdíveis da cidade para mostrar para vocês.

Quando estiver montando seu roteiro e decidindo o que fazer em Istambul, não esqueça de incluir esses locais e atividades.

 

Santa Sofia

basilica de santa sofia
Basílica de Santa Sofia precisa entrar na lista do que fazer em Istambul

Dentre os pontos turísticos de Istambul, não há nada mais representativo do que a Basílica de Santa Sofia. Por isso, nossa lista do que fazer em Istambul começa com esse monumento.

A impressionante Santa Sofia foi construída pelo Império Romano, no século VI, quando a cidade, chamada de Constantinopla, era a capital do Império Romano do Oriente. O local também é conhecida como Hagia Sophia que significa santa sabedoria.

Com a queda de Constantinopla em 1453, o Império Otomano transformou a basílica em uma mesquita. E em 1935, o governo turco transformou o local em um museu, já que esse é o principal exemplar da arquitetura bizantina no mundo.

Olhando por fora a basílica não chama muita atenção, porque sua fachada não impressiona tanto quanto a da Mesquita Azul. Entretanto, é entrando no templo que você ficará surpreendido.

O que mais impressiona na Santa Sofia é sua cúpula central, com 56 metros de altura e 30 metros de diâmetro, sendo sustentada apenas pelas paredes. Uma façanha para a engenharia da época.

santa sofia istambul
Mosaico na Basílica de Santa Sofia – Hagia Sophia – O que fazer em Istambul

Além disso, a decoração do interior da basílica é muito interessante. Existem incríveis mosaicos que, apesar de parcialmente deteriorados, impressionam pela qualidade. Os detalhes nas paredes e os lustres típicos de mesquitas ajudam a compor o cenário. Por já ter sido igreja e mesquita, você encontrará dentro da Santa Sofia elementos do cristianismo e do islamismo.

Para quem quer conhecer mais profundamente a história da Basílica Santa Sofia Istambul, detalhes e curiosidades deste templo, vale a pena fazer um tour guiado em inglês à Santa Sophia.

Há também quem opte por fazer um tour que inclui as atrações próximas da parte histórica como o tour em português a Santa Sophia, Mesquita Azul e ao Grand Bazar.

Preço e horário de visitação da Santa Sofia

O horário de visitação varia de acordo com o período do ano, sendo que no verão fica aberta até mais tarde. Para saber o horário e valor do ingresso acesse o site oficial da Santa Sophia.

Mesquita Azul

mesquita azul
Dos pontos turísticos de Istambul, Mesquita Azul é o mais bonito – Foto: Pixabay

Em frente à Basílica de Santa Sofia está a Mesquita Azul, a atração mais bonita e fotografada de Istambul. Por isso quando se fala em o que fazer em Istambul, muita gente pensa nessa atração, já que é o ponto turístico de Istambul mais reproduzido na internet.

O nome Mesquita Azul é devido aos mais de 20 mil azulejos azuis que decoram a cúpula e a parte superior da mesquita.

A mesquita foi construída entre 1606 e 1616. Apesar de ser uma construção mais recente que a Santa Sofia, seu projeto de engenharia não é tão arrojado. Sua cúpula central de 43 metros de altura e 23 de diâmetro é sustentada por quatro colunas internas.

Ao contrário da Santa Sofia, a Mesquita Azul chama muito mais atenção por sua arquitetura exterior do que interior. Por isso, não deixe de observá-la bem por fora, de vários ângulos da rua.

Mesquita azul istambul
O que fazer em Istambul? Mesquita Azul é um belo monumento a ser fotografado – Foto: Pixabay

Vale lembrar que a Mesquita Azul é um templo religioso, por isso é preciso se vestir apropriadamente se quiser visitar seu interior. Então, nada de roupas curtas.

Homens precisam estar de calças e mulheres precisam usar calças ou saias que cubram as pernas e blusas que cubram os ombros e sem decotes. As mulheres também precisam cobrir os cabelos com um véu, mas isso é emprestado gratuitamente na entrada da mesquita. Não é possível entrar de sapatos; você terá que entrar descalço e levá-los na mão.

Preço e horário de visitação da Mesquita Azul

A entrada na mesquita é gratuita, porém podem existir filas para entrar.

A mesquita abre todos os dias; porém, uma informação importante é que a mesquita fecha para os turistas durante os momentos de orações diários. Os horários variam, porque dependem do movimento do sol que varia de acordo com a estação. Nos horários de oração, apenas fiéis poderão entrar e os turistas precisarão esperar as orações terminarem para terem acesso à mesquita.

Cisterna da Basílica

museus em istambul
Cisterna da Basílica, uma atração turística subterrânea em Istambul – Foto: Pixabay

Quem anda pelas ruas do centro histórico de Istambul não imagina o que se encontra em seu subsolo. Na antiga Constantinopla foram construídas cisternas no subterrâneo da cidade para o armazenamento de água.

As cisternas foram muito importantes para o funcionamento de Constantinopla. Entretanto, com a conquista da cidade pelos otomanos, passaram a ser construídos aquedutos e as cisternas foram abandonadas.

Apenas no século XX elas foram reencontradas pelos arqueólogos. Dentre as que conseguiram se conservar por todos esses séculos, a maior e a mais impressionante é a Cisterna da Basílica.

Esse famoso ponto turístico de Istambul chegou a ser um depósito de lixo, mas foi restaurada e aberta pela Prefeitura de Istambul como atração turística em 1987.

O nome da cisterna é devido a ela estar muito próxima da Basílica de Santa Sofia. Quem construiu a cisterna foi o Imperador Justiniano (o mesmo que ergueu Santa Sofia) em uma obra que levou quase 40 anos e foi concluída em 565.

principais pontos turisticos istambul
Coluna com cabeça de Medusa da Cisterna da Basílica – Foto: Pierre Metivier (CC BY-NC 2.0)

A Cisterna da Basílica é uma imensa cisterna de 140 x 70 metros, sustentada por 336 colunas de 9 metros de altura. São justamente as colunas que mais chamam a atenção na cisterna.

Existem colunas de vários estilos diferentes, porém as mais famosas são as colunas com cabeça de Medusa (foto acima). As colunas de Medusa, um monstro mitológico com cabelos de cobra, criaram várias lendas e teorias do porque essas colunas estavam lá. Uma delas é de espantar criaturas indesejadas do mundo subterrâneo.

Preço e horário de visitação da Cisterna

Para saber o horário de visitação e o valor do ingresso acesse o site oficial da Cisterna da Basílica. O site está em turco, mas no canto superior direito é possível trocar para inglês.

Palácio Topkapi

roteiro istambul
Palácio de Topkapi, onde morava o sultão, sua família, criados e concubinas – Foto: Pixabay

O Palácio Topkapi é a atração preferida de muitos turistas que visitam Istambul. Por isso não pode ficar de fora do seu roteiro na hora de pensar o que fazer em Istambul.

Construído no século XV pelo sultão Mehmet II, depois da conquista de Constantinopla, o palácio foi residência de vários sultões do Império Otomano, entre os séculos XV e XIX. O palácio só deixou de ser moradia dos monarcas otomanos em 1853, quando eles decidiram mudar para o Palácio Dolmabahçe, um palácio mais moderno e com estilo europeu.

O Palácio Topkapi é bem grande, possui 700 mil metros quadrados e chegou a abrigar mais de mil pessoas entre família real, convidados e empregados.

Pátios do Palácio de Topkapi

Esse imenso palácio é divido em quatro pátios. Quanto mais interno o pátio, menos pessoas tinham acesso a ele. Para entrar no primeiro pátio você atravessa o Portão Imperial. Essa parte do palácio é de entrada livre. O ingresso só é necessário para entrar a partir do Segundo Pátio. Para chegar neste pátio você atravessa o Portão da Saudação (foto abaixo) que é o portão mais bonito do palácio.

Palacio de Topkapi
Portão da Saudação – Palácio de Topkapi

No Segundo Pátio tem a Cozinha do Palácio onde existem utensílios de cozinha e as porcelanas utilizadas pela família real. Há também o Tesouro Externo, que é a coleção de armas e armaduras, e a Câmera do Conselho.

O Terceiro Pátio é acessado pela Porta da Felicidade. Essa área era bem restrita, pois dentro desse pátio fica a Câmera de Audiências, onde o sultão recebia autoridades estrangeiras. Nesta parte também ficam a biblioteca e o Tesouro Imperial, como o nome diz era onde ficavam alguns tesouros que pertenciam à família real.

O Quarto Pátio não possui muitas construções; essa parte é conhecida como Jardim de Tulipas, porque havia um jardim com essas flores construído pelo sultão Ahmet III. Ele chegou até a fazer um festival anual de tulipas na cidade.

Harém do Topkapi

Apesar do palácio possuir muitas salas e cômodos, o local que desperta mais curiosidade dos turistas é o Harém. Esse era o local onde a família real e centenas de concubinas moravam.

Apesar de muitas pessoas acreditarem que esse era um local de libertinagem, o harém era onde a família real morava. O sultão podia ter até quatro esposas legítimas e todas viviam no harém. Quando havia alguma disputa de poder entre irmãos, era comum os derrotados ficarem presos no harém, ou seja, não podiam sair de lá. Quem administrava o harém era a mãe do sultão e os empregados eram eunucos negros.

pontos turisticos istambul
Harém do Palácio de Topkapi, a parte mais requintada do palácio

O harém também era habitado por concubinas. A quantidade de concubinas dependia do sultão, mas o harém já chegou a ter 300 concubinas. Um fato curioso é que as concubinas eram estrangeiras ou não muçulmanas, porque o islamismo proibia escravizar mulheres que fossem muçulmanas.

Para abrigar tanta gente, o harém possuía mais de trezentos cômodos em seis andares; porém apenas uma pequena parte está aberta à visitação.

O Palácio Topkapi e, especialmente, o harém possuem muitas histórias interessantes de sultões que foram traídos, concubinas manipuladoras, eunucos traiçoeiros, etc. Para conhecer algumas histórias e detalhes do palácio, apenas com um tour guiado ao Topkapi.

Preço e horário de visitação do Topkapi

O palácio fecha todas as terças-feiras, nos demais dias da semana ele está aberto. O horário de visitação também depende do período do ano, sendo que no verão ele fica aberto até mais tarde. Para saber o horário de visitação e o valor do ingresso acesse o site oficial do Palácio Topkap.

Atualmente, o Palácio Topkapi é uma das atrações mais visitadas de Istambul e foi a que eu peguei a maior fila. O pior é que estava chovendo e a fila ficava em área descoberta. Eu indicaria comprar o ingresso com antecedência, porém não é vendido com antecedência. Existem apenas duas opções para você entrar direto sem filas: ter o Istanbul Tourist Pass ou estar em um tour, como o tour guiado ao Topkapi de 75 minutos. Para quem quer aprofundar mais na história existe o tour guiado ao palácio de 3 horas. Também havia guias se oferecendo na fila e algumas pessoas aceitaram para entrar mais rápido.

Caso não queira comprar nada disso, sugiro que chegue mais cedo para evitar a fila. Vale falar que se você quiser ficar mais tempo no Palácio existe um restaurante lá dentro.

Visita aos bazares

Istambul é uma cidade famosa por ter grandes e interessantes bazares. Se você não sabe o que é um bazar, nada mais é do que um grande mercado que vende vários tipos de produtos típicos, como doces, chás, frutas secas, souvenir e objetos de decoração.

Os bazares são mercados tradicionais dos países muçulmanos, por isso não é algo exclusivo da Turquia. Entretanto, Istambul possui alguns bazares muito antigos e tradicionais. O principal bazar de Istambul, chamado de Grand Bazar, foi criado em 1461, logo depois da queda de Constantinopla e início do Império Otomano sobre a cidade.

Não precisa nem dizer para você incluir na sua lista do que fazer em Istambul porque você vai passar por eles com certeza. Principalmente, se você pretende comprar produtos típicos da Turquia.

Grand Bazar Istambul

Quando se fala em bazar, nenhum é mais famoso que o Grand Bazar. Os bazares de Istambul são bem antigos, existem a séculos. Porém, o Grand Bazar é um dos mais antigos do mundo. Não só bem antigo, como também muito grande. Com mais de 3 mil lojas, você chega a ficar perdido entre as dezenas de corredores que existem lá dentro. Só de portas que dão acesso ao bazar são 22.

Grande Bazar Istambul
Grande Bazar Istambul é o maior mercado da cidade, criado em 1461

O Grand Bazar recebe mais de 300 mil pessoas por dia, podendo aumentar o fluxo de pessoas nos finais de semana e em datas comemorativas. Para atender a todas essas pessoas existem cerca de 20 mil funcionários trabalhando por lá.

Com tantas pessoas, você já deve imaginar que esse bazar é meio caótico. E, é mesmo, porém muito menos bagunçado e caótico do que bazares de outros países, como Egito e Marrocos. Além disso, esse é um ponto turístico muito famoso de Istambul, por isso quando for decidir o que fazer em Istambul, o Grand Bazar Istambul não pode ficar de fora.

O que vende no Grand Bazar Istambul

No Grand Bazar você encontra de tudo. Se quiser comprar objetos de decoração, presentes e lembrancinhas esse é o local! Você encontrará luminárias; lenços e chales tipo pashminas; tapetes; joias, porcelanas como pratos e tigelas e uma grande variedade de objetos para decoração.

compras em istambul
Produtos vendidos no Grand Bazar Istambul – Foto: pixabay

Na Turquia a pechincha não faz parte da cultura, como em outros países árabes nos quais é impossível comprar nos bazares sem pechinchar. Entretanto, como estão lidando com turistas, vários comerciantes colocam os preços mais altos e vale a pena pechinchar.

Leia também: A Turquia é barata? Quanto custa uma viagem à Istambul?

Quanto tempo passar no Grand Bazar

O tempo que você gastará no bazar depende muito se você pretende ir apenas para visitar ou quer fazer várias compras. Segundo o guia Lonely Planet, você precisa reservar pelo menos três horas para visitar esse bazar. O mesmo guia diz que existem turistas que gastam até três dias no bazar. Eu achei bastante exagerado esse tempo, pois não sei se as pessoas são sacoleiras ou ficam perdidas e só conseguiram sair do labirinto de corredores três dias depois.

Deixando as brincadeiras de lado, exista quem prefira visitar o Grand Bazar com um tour, devido ao seu grande tamanho. O Istanbul Tourist Pass que eu citei acima, inclui um tour ao Grand Bazar entre suas atrações.

Para quem não pretende comprar o passe de museus, existem tours que incluem o bazar. Um deles é o tour em português que vai a Mesquita Azul, Hagia Sophia e ao Grand Bazar. Há também excursão de compras de 3 horas pelo Grand Bazar.

Bazar de Especiarias

O segundo bazar mais visitado por turistas em Istambul é o Bazar de Especiarias. Esse bazar é bem menor, porém mais organizado e tem um aspecto melhor do que o Grand Bazar. Eu mesmo gostei muito mais desse bazar.

bazar das especiarias istambul
Bazar de Especiarias é menor que o Grande Bazer Istambul, porém mais organizado

Apesar de não ser tão antigo quanto o Grand Bazar, o Bazar de Especiarias em Istambul também tem muita história, foi criado em 1660 como parte da Mesquita Yeni Valide, conhecida como Mesquita Nova, e já foi uma das últimas paradas da Rota da Seda, uma rota comercial que ligava China e Índia ao Oriente Médio.

Apesar de ser conhecido como Bazar de Especiarias, seu nome em turco é Mısır Çarşıs que significa Mercado Egípcio, porque o mercado já vendeu muitos produtos egípcios.

Um dos aspectos que chama mais atenção no Bazar de Especiarias é que ele é mais bonito que os demais. Não apenas por sua estrutura física, mas pelos produtos vendidos serem mais coloridos, com diferentes formas, um paraíso para os fotógrafos. Sem contar os cheiros e os sabores; não deixem de degustar!

onde comprar em comprar istambul
Produtos vendidos no Bazar das Especiarias Istambul
O que vende no Bazar de Especiarias

Apesar de você encontrar souvenirs e produtos de decoração, o Bazar de Especiarias é especializado em produtos alimentícios. Neste bazar você encontrará chás, frutas secas, doces e temperos.

Algumas lojas embalam os produtos a vácuo, o que pode ajudar na hora de colocar na mala as ervas de chás e as frutas secas. Vale a mesma dica de negociar e pechinchar na hora da compra.

Passeios de barco pelo canal de Bósforo

museus istambul
Passeio de barco Bósforo Istambul – Foto: Josu Orbe (CC BY-SA 2.0)

Istambul é uma cidade dividida entre Europa e Ásia. O que divide as duas partes da cidade é o Canal de Bósforo, um estreito de 30 km de extensão que liga o Mar Negro ao Mar de Mármara.

O canal, além de possuir uma importância geográfica, também possui uma grande importância histórica. O Canal de Bósforo foi o responsável por fazer a cidade crescer e se desenvolver antes de virar a grande Constantinopla.

Entretanto, o maior motivo para as pessoas fazerem o passeio de barco é por ser um local bonito. Passear de barco pelo estreito de Bósforo é conhecer a extensão da cidade de Istambul. A região da costa da cidade possui construções coloridas e vários tipos de mesquitas. Então, fazer esse passeio de barco é um programa obrigatório para quem quer conhecer mais profundamente a cidade.

Existem vários tipos de barcos que circulam pelo Canal de Bósforo. Também há muitas balsas que ligam várias regiões da cidade que são utilizadas pelos locais como transporte urbano.

O passeio mais comum pelo Bósforo escolhido pelos turistas é pegar a balsa que vai até a vila de Anadolu Kavagi. O problema é que não tem muita coisa interessante nesta vila e é preciso ficar 3 horas lá até pegar a balsa que volta. Ou seja, você gasta quase o dia inteiro neste passeio. Outra opção é ir de barco e voltar de ônibus ou táxi.

cruzeiro Bosforo istambul
Cruzeiro no Bósforo em Istambul é uma atividade interessante em dias de bom tempo – Foto: Pixabay

Onde comprar o passeio de barco

Existem vários locais para comprar o passeio de barco, os hotéis e várias pessoas na rua vendem, além de muitos sites. O jeito mais barato é comprando direto no porto, que fica próximo a Ponte Gálata. Há várias balsas indo em diferentes rotas saindo com frequência. A cada 30 minutos no verão e com menos frequência no inverno.

Se você quiser um passeio mais rápido e deseja já comprar com antecedência, a dica é o passeio de barco de 90 minutos pelo Bósforo.

Uma dica importante é fazer o passeio em um dia de tempo bom. Nos dias de chuva, o tempo fecha e diminui a visibilidade, o que acaba com o charme do passeio que é justamente a vista. Comprando pelo Get Your Guide você pode cancelar o passeio com 24 horas de antecedência. Por isso, se a previsão do tempo estiver ruim, é melhor cancelar o passeio.

Outra opção que muita gente gosta são os passeios de barco noturnos que incluem jantar e danças típicas. Eles são mais caros, mas dizem que são experiências bem interessantes e no preço está incluído o transporte ida e volta do hotel. No Istanbul Tourist Pass está incluído esse passeio com o transporte, mas precisa agendar.

Banho Turco – spa

banho turco istambul
Banho turco em Istambul- Foto: divulgação Çemberlitaş Hamamı

Uma outra experiência diferente é ir a um hamam, que é uma casa de banho. Esses locais fazem banhos a vapor, uma técnica utilizada pelos romanos, que passou para os bizantinos e depois aos turcos.

Os hamams eram muito populares até o século XIX, pois a maioria das casas não tinha locais para tomar banho. Entretanto, como isso mudou, os hamams perderam sua utilidade. Ainda existem vários em Istambul, alguns bem populares e sujos, outros voltados a comunidade gay, porém os mais bonitos se tornaram atrações turísticas. Por isso, além do banho, alguns também possuem serviços de spa. Porém é um serviço caro. Para saber os preços clique aqui.

Essa era uma atividade que eu queria muita fazer para ver como é. Meu blog até foi convidado para ir a um hamam, mas como meu tempo estava curto em Istambul e estava frio, acabei não indo.

Vale ressaltar que a maioria dos hamams possuem horários diferentes para banhos de homens e de mulheres. Por exemplo, o horário para mulheres são de manhã até o começo da tarde e o de homens de tarde até a noite.

Istanbul Tourist Pass

Agora que você já sabe o que fazer em Istambul, vamos falar de um passe de museus que pode ser interessante para você, dependendo do que pretende conhecer em Istambul. Para quem deseja visitar muitas atrações turísticas da cidade vale a pena comprar o Istanbul Tourist Pass. Esse é um passe turístico, como aqueles que são vendidos em diversas cidades da Europa, que dá acesso a várias atrações da cidade sem enfrentar filas.

Com o Istanbul Tourist Pass, além de ter acesso às atrações turísticas, você ainda pode fazer uma visita guiada a algumas delas em grupo em inglês, como na Basílica de Santa Sofia, Mesquita Azul, Cisterna da Basílica, Palácio Dolmabahçe, Grand Bazar, entre outras.

O passe também inclui algumas atrações que não são típicas da cidade, mas interessantes, como o museu de cera Madame Tussauds, o aquário Sea Life Aquarium e o infantil Legoland.

Outras duas atrações muito interessantes e caras que o passe dá direito é um cruzeiro noturno com jantar e o show de danças típicas Whirling Dervishes. Ainda estão incluídos cruzeiro diurno no estreito de Bósforo, 24 horas de ônibus turístico Hop on Hop off e transporte de ônibus entre o aeroporto e o centro da cidade.

Entretanto, um dos destaques do passe é que ele inclui um chip de celular com internet pelos dias que durar seu passe. Algo muito interessante e útil.

Duração do passe

Existem  passes de 2, 3, 5 e 7 dias.

Preços do Istanbul Tourist Pass

2 dias – € 95 (adulto) e € 45 (criança)

3 dias – € 115 (adulto) e € 45 (criança)

5 dias – € 135 (adulto) e € 45 (criança)

7 dias – € 145 (adulto) e € 45 (criança)

Para comprar o Istanbul Tourist Pass clique aqui.

Os preços são por passe, por pessoa e estão em Euros. Na Turquia muitos serviços relacionados ao turismo são cobrados em Euros. O ingresso de criança é de 5 a 12 anos. Os preços exibidos acima são de out/2019.

Istambul Tourist Pass
Istambul Tourist Pass

O que está incluído no passe

Como você pôde ver acima, o passe não é barato. Até por isso, eu não comprei, mas depois me arrependi, porque quando temos um passe visitamos locais que não visitaríamos se tivéssemos que pagar individualmente e acabamos nos surpreendendo, positivamente, em muitos casos com a atração.

Para saber o que está incluído no passe e os valores de cada atração comprada separadamente acesse o site oficial do Istanbul Tourist Pass. Vale ressaltar que existe uma pegadinha na comparação dos preços, pois onde o passe oferece um tour guiado, eles comparam o preço com um tour guiado e não apenas com o ingresso de entrada do local que é muito mais barato; como, por exemplo, o Grand Bazar e a Mesquita Azul que a entrada é gratuita.

Um quesito que não está incluído no Istanbul Tourist Pass, mas que é muito importante, é o seguro viagem. Ele lhe dá tranquilidade de poder utilizar atendimento médico e internação hospitalar, o que não são baratos na Turquia, além de incluir regresso ao país de origem por questões de saúde própria ou de parente próximo e um valor de assistência em caso de extravio de mala. Faça uma cotação na Seguros Promo, que é onde você encontrará as melhores seguradoras e poderá fazer facilmente uma comparação entre os seguros.

Onde comprar o Istanbul Tourist Pass

Para comprar o passe eu recomendo o Get Your Guide que vende pelo mesmo preço que o site oficial, tem mais opções de pagamento, é um site em português e possui cancelamento gratuito até 24 horas antes do dia marcado para começar a usar o passe. O Get Your Guide só não possui o passe de 2 dias, sendo que esse pode ser adquirido apenas no site oficial.

Independente de onde você comprar, o passe chega por e-mail e você imprime ou apresenta direto no celular. O passe não é vendido fisicamente em Istambul, apenas pela internet. Além disso, algumas atrações dependem de agendamento, por isso, depois que decidir seu roteiro pela cidade, é bom já agendar.

Dica para encontrar os pontos turísticos de Istambul

Agora que você já sabe o que fazer em Istambul, vamos te dizer outra dica valiosa. Um celular com internet vai lhe ajudar bastante a encontrar algumas atrações.

Alguns pontos turísticos de Istambul, são bem fáceis de encontrar, como Basílica de Santa Sofia e Mesquita Azul. Entretanto, alguns são um pouco mais difíceis como o Mercado de Especiarias. Por isso, um celular com internet lhe ajudará a não fiar perdido e lhe poupará tempo.

Você pode comprar um chip de internet quando chegar à Turquia ou comprar um chip internacional no Brasil. Para ver os preços desses chips clique aqui.

LEIA TAMBÉM:

-10 dicas essenciais sobre a Turquia

-Voo de balão na Capadócia: preços, dicas e advertências

-Litoral da Turquia, a famosa Costa Turquesa e suas bonitas praias

Foto de capa: anaterate / Pixabay
Felipe Zighttps://www.abraceomundo.com/
Felipe Zig é jornalista, fotógrafo e apaixonado por viajar. Depois de conhecer mais de 20 países, decidiu criar o blog “Abrace o Mundo” para dar dicas de viagens e incentivar outras pessoas a viajar.

2 COMENTÁRIOS

  1. Boa tarde Yordan, eu não costumo contratar guias em minhas viagens. Se há algum ponto turístico que acho que vale a pena ter um guia eu contrato na hora, raros casos eu contrato com antecedência. Istambul não é uma cidade violenta e é possível ser visitada sozinha. Não é difícil chegar aos pontos turísticos, com exceção dos bazares que ficam mais escondidos. Mas, se você comprar um chip internacional ou um assim que chegar à Turquia, com o Google Maps você consegue chegar em qualquer lugar. O guia é uma segurança adicional, mas não vejo como algo fundamental em Istambul.

  2. Boa tarde Felipe Zig,
    Tudo bem?
    Inicialmente gostaria de parabenizá-lo pelo blog e as excelentes informações e dicas contidas. Estou planejando uma viagem à Turquia e pude apreciar boas dicas por aqui, no entanto, gostaria de saber se você contratou guia por lá, se sentiu necessidade nos principais pontos turísticos ou foi por conta própria. Normalmente em viagens faço por mim mesmo, mas desta vez há familiares que irão comigo.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui