Início Israel Jerusalém Onde ficar em Jerusalém

Onde ficar em Jerusalém

Jerusalém é a cidade mais turística de Israel e também a mais cara para se hospedar. A cidade, que possui uma parte histórica e outra moderna, possui muitas opções de hospedagens e regiões bem distintas. Por isso há muitas opções para você decidir onde ficar em Jerusalém.

Porém, vale a pena salientar que a cidade possui regiões completamente diferentes. As diferenças são tão grandes que nem parece que todas elas pertencem a uma mesma cidade. Os preços, quantidade de turistas, estilo (moderno e histórica) e até a conservação das calçadas pelo poder público são diferentes.

Leia também: Jerusalém, a cidade sagrada, turística e polêmica

Cidade Velha

A Cidade Velha (foto de capa) é a parte histórica de Jerusalém e onde estão localizados os principais pontos turísticos da cidade como: o Muro das Lamentações, a Basílica do Santo Sepulcro e a Via Sacra.

A Cidade Velha é cercada por uma grande muralha e possui ruas estreitas, poucas delas possuem largura para passar carro, o que é bom, pois a maioria das ruas é de trânsito exclusivo de pedestres. Por outro lado é difícil de chegar de táxi ou com grandes malas.

centro histórico jerusalem
Cidade Velha é turística, mas com poucas opções de hotéis – Foto: RAFFI YOUREDJIAN (CC BY-NC 2.0)

Ficar na Cidade Velha é viver a atmosfera antiga da cidade, entretanto a região também possui características negativas. Durante o dia é bem movimentada, mas a noite é vazia e muitas ruas são escuras.

A região também não possui muitas opções de restaurantes. A Cidade Velha é dividida em quatro bairros: Judeu, Muçulmano, Armênio e Cristão. O melhor bairro é o Judeu, pois além de ser o mais bem conservado, é o que possui mais movimento durante a noite. No geral, essa não é uma região interessante para se hospedar, porque além do descrito acima, ela possui poucas opções de hotéis.

Entre os hotéis dentro da Cidade Velha podemos citar o Boutique HaRova que fica na divisa do bairro cristão e armênio. O New Imperial Hotel que fica na mesma região. O Hashimi Hotel que fica próximo a Via Dolorosa, já no bairro árabe. E o The Sephardic House Hotel que fica no bairro judeu. Todas as opções de hotéis na Cidade Velha são comuns, se você quer um pouco mais de conforto ou mesmo luxo, você não encontrará nesta parte da cidade.

Para encontrar outros hotéis na Cidade Velha clique aqui.

Uma boa opção é em vez de ficar dentro da Cidade Velha, ficar do lado de fora, próximo a algum portão que dá acesso a ela. Nos tópicos abaixo citarei alguns hotéis próximos à Cidade Velha.

Jerusalém Ocidental

onde hospedar jerusalem
Jerusalém ocidental é a parte judia, mais moderna e cara da cidade – Foto: Derek Winterburn (CC BY-ND 2.0)

A West Jerusalem é a região que possui mais opções de hospedagem. Essa é a parte judia da cidade. Apesar do governo israelense estar construindo assentamentos na parte Leste para judeus, é na parte Oeste que eles estão mais concentrados. A parte Oeste (judia) é mais cara do que a parte Leste (árabe) para se hospedar.

A Jerusalém Ocidental, que é a parte judia, é bem grande! Muitos hotéis se concentram ao longo da Rua Jaffa, que é onde passa o VLT, veículo leve sobre trilhos (foto abaixo).

Essa é uma das melhores regiões para se hospedar, principalmente na parte mais próxima ao Portão Jaffa da Cidade Velha. Os hotéis localizados próximos do portão são: o econômico Royal View Jerusalem, o custo-benefício Hotel Beit Shmuel e o com boa infraestrutura de lazer  YMCA Three Arches Hotel.   Também ficam nessa região dois famosos hotéis 5 estrelas o clássico King David Hotel  e o moderno  Mamilla Hotel .

Um dos melhores hostels de Jerusalém também fica nessa região: o The Post Hostel Jerusalem, que possui estilo e preço de hotel.

Para ver todos os hotéis de Jerusalém Ocidental clique aqui.

Centro de Jerusalém

centro de jerusalem de noite
VLT passando no centro de Jerusalém – Foto: israel tourism(CC BY-SA 2.0)

O Centro de Jerusalém localiza-se dentro da Jerusalém Oeste. Essa é uma parte nova da cidade, onde concentram-se muitas lojas, restaurantes e prédios comerciais. Existe, inclusive, um VLT que passa pela região, que vai desde a rodoviária, passando pelo centro e chegando próximo às muralhas da Cidade Velha.

O Centro da cidade possui uma boa opção de comércio, hotéis novos e está a uma curta distância da Cidade Velha, que pode ser percorrida inclusive a pé, dependendo da região do Centro que você estiver.

Outra vantagem do Centro é o valor, pois os hotéis do Centro são bem mais baratos do que os que ficam próximos à Cidade Velha. Hotéis com bons preços nessa região estão Palatin Hotel Jerusalem,  e   Ben Hillel Boutique Hotel. ambos a 600 metros do famoso mercado Mahane Yehuda. Em frente ao mercado há um bom aprt-hotel The Market Courtyard – Suites Hotel. Um pouco mais confortável e caro é o Paamonim Hotel Jerusalem. 

A região também conta com dois sofisticados hotéis boutique: o Arthur Hotel  que mistura estilo turco e inglês e o moderno  Bezalel Hotel.

Para ver todos os hotéis do Centro de Jerusalém clique aqui.

Jerusalém Oriental

parte arabe de jerusalem
Jerusalém oriental, a parte árabe de Jerusalém, é a mais barata – Foto: plasmarella (CC BY-NC-ND 2.0)

Essa é a parte árabe da cidade, uma região mais feia, porque não é tão bem cuidada pelo governo. A melhor característica dessa região é o preço! Na parte árabe da cidade os hotéis são bem mais baratos do que na parte judaica. Então, essa pode ser uma boa opção para quem deseja economizar na hospedagem.

Existe muito preconceito sobre a parte árabe, dizem que é violenta e que as pessoas não são receptivas. Eu me hospedei na parte árabe e não vi nada disso.

A região não é tão bonita e agradável como o outro lado, mas possui uma boa relação custo-benefício. Nessa parte, não há apenas hotéis baratos, existem hospedagens de todos os níveis, desde hostels até hotéis cinco estrelas. Alguns hotéis bem localizados, próximos à Cidade Velha são o econômico: Rivoli Hotel Jerusalem, o estiloso e construído em pedra  Jerusalem Hotel   e   Golden Walls Hotel, que é o mais próximo do Portão Damasco.

Alguns quarteirões mais distante, está o St George’s Cathedral Pilgrim Guesthouse, um hotel de peregrinos ao lado de uma catedral anglicana que funciona desde 1923.

Para quem quer um pouco mais de conforto, há o Ambassador Boutique Hotel, um hotel mais novo, perto do St George’s Cathedral a 1,2 km do Portão Damasco.

Para ver todos os hotéis de Jerusalém Oriental clique aqui.

 

OUTRAS MATÉRIAS DE ISRAEL:

-Quando ir a Jerusalém? Conheça o clima da cidade

-Museu de Israel, uma atração sensacional de Jerusalém

-Onde ficar em Tel Aviv

-Onde ficar em Haifa

-Ein Bokek, a melhor praia do Mar Morto em Israel

Foto de capa: Dennis Jarvis (CC BY-SA 2.0)
Felipe Zig
Felipe Zighttps://www.abraceomundo.com/
Felipe Zig é jornalista, fotógrafo e apaixonado por viajar. Depois de conhecer mais de 20 países, decidiu criar o blog “Abrace o Mundo” para dar dicas de viagens e incentivar outras pessoas a viajar.