Início Minas Gerais São João del Rei O que fazer em São João del Rei

O que fazer em São João del Rei

São João del Rei não é uma cidade muito visitada, os turistas, normalmente, se concentram em sua vizinha Tiradentes. Porém, nesta cidade de 90 mil habitantes, você encontra muitos locais para visitar, descobrir e aproveitar. Conheça um roteiro para desfrutar ao máximo essa importante, mas pouco conhecida, cidade histórica mineira.

Como a maioria dos turistas que vão a São João del Rei também visitam Tiradentes, não deixe de ler nosso texto Tiradentes, a mais charmosa cidade histórica do Brasil. Caso pretenda dormir na cidade, veja a melhor região para se hospedar e nossas indicações de hotéis no texto: Onde se hospedar em Tiradentes.

Veja agora o que fazer em São João del Rei e conheça as principais atrações turísticas da cidade.

Museu Ferroviário

Depois de passear na Maria Fumaça, você pode conhecer o Museu Ferroviário. Ele apresenta um acervo bem completo sobre a história da ferrovia do Brasil e do mundo. Ele fica aberto de quarta à domingo das 8 às 18 horas e a entrada é gratuita. 

Passear pela Rua Getúlio Vargas

Tranquilidade. A bela Rua Getúlio Vargas em São João del Rei. Foto: Beatriz Costa

São João é dessas cidades só de andar pelos becos e vielas já é um belo passeio. Os casarões antigos, as ruas de pedra, os lampiões… tudo dá muito charme ao centro histórico. Essa rua, em especial, é cercada de igrejas, restaurantes, bares, galerias e lojas. Ressalto dois restaurantes, a Taberna D’Omar e o Arcos do Pilar, ambos possuem comidas sofisticadas e ambientes agradáveis. A taberna, inclusive, é um excelente lugar para tomar um café da tarde, os cookies são um espetáculo!

Rua da Cachaça

Antigamente essa rua era conhecida pela promiscuidade, mas, atualmente foi revitalizada e possui diversos bares e restaurantes, aqui eu saliento o Kong Food, um bar com petiscos e hambúrgueres maravilhosos num espaço muito aconchegante. A ruazinha estreita fica próxima ao mercado municipal e ao Centro Cultural da UFSJ, onde sempre há exposições bem interessantes.

Igreja Nossa Senhora do Carmo

A Igreja do Carmo é uma das mais belas da cidade. Sua imponência e seu estilo barroco chamam a atenção. Ela fica aberta das 7 às 12 horas e reabre às 14 e fecha às 17 horas. Dentro da Igreja há o Museu dos Sinos, recém inaugurado ele funciona na antiga tribuna e é acessado por meio de 15 degraus e a entrada inteira é R$5,00. Ao lado encontra-se um cemitério histórico, fundado em 1836, o Cemitério do Carmo é um dos únicos cobertos no mundo. 

Igreja Nossa Senhora do Pilar

Poder. Igreja Nossa Senhora do Pilar, a quarta com mais ouro do Brasil. Foto: Beatriz Costa

Conhecida pelos são joanenses como Igreja Matriz, a catedral fica aberta todos os dias das 7 às 20 horas e fecha para limpeza às sextas-feiras pela manhã. A visitação cobra um pequena taxa, R$5,00 a inteira e R$2,50 a meia. Ela é a igreja com mais ouro em São João e a quarta com maior quantidade do metal precioso no Brasil. 

Igreja das Mercês e do Rosário

Essas duas não são tão imponentes internamente, porém, vale a visita. A primeira fica sob uma escadaria gigantesca, onde é possível ter uma visão privilegiada da cidade. Já a segunda, foi a primeira igreja de São João del Rei e foi construída por escravos. No Largo do Rosário, há o Solar dos Neves, uma construção imponente que pertence à família de Tancredo Neves. O casarão foi tombado  como Patrimônio Histórico devido a sua importância arquitetônica.

História. Igreja Nossa Senhora do Rosário, a mais antiga da cidade e Museu de Arte Sacra. Foto: Beatriz Costa

Museu de Arte Sacra

Localizado entre a Igreja do Pilar e do Rosário, o museu é uma parada obrigatória para quem admira a arte colonial. O acervo é rico e a entrada custa R$5,00. O museu funciona de segunda à sexta-feira de 12 às 17 horas e nos sábados e feriados de 9 às 13 horas. 

Pontes

São João possui duas pontes muito famosas, a Ponte do Rosário e a Ponte da Cadeia, a segunda é o cartão postal da cidade. Ambas são construções grandiosas de pedras coladas com óleo de baleia e foram construídas no século XVIII. Atravessar o canal que corta a cidade sobre elas é como voltar no tempo!

Engenharia. A Ponte do Rosário foi construída no século XVIII e foi a primeira ponte de pedra da cidade. Foto: Beatriz Costa

Memorial Tancredo Neves

O museu conta a história do Tancredo Neves e, consequentemente, conta história do Brasil no século XX. Um acervo muito completo, com vídeos, fotos e objetos importantes da política brasileira. O memorial fica aberto nas quintas e sextas-feiras das 9 às 12 horas e reabre às 13 e fecha às 17 horas. Já nos fins de semana, abre das 9, fecha novamente às 12 horas, mas reabre 12:30 e fecha às 15:30. A entrada custa apenas R$2,00. 

Igreja São Francisco de Assis

O templo mais famoso e visitado da cidade dos sinos é conhecido por ter sido planejado pelo mestre Alejadinho. Um dos grandes expoentes do barroco brasileiro, a igreja chama a atenção pelo seu grande e majestoso largo com palmeiras imperiais. A visitação ocorre na segunda-feira das 8 às 16 horas, de terça à sábado das 8 às 17 horas e nos domingos das 8 às 14:30. A entrada custa R$5,00. No cemitério que se encontra atrás da igreja estão enterrados o Tancredo Neves e sua esposa, Risoleta Neves.

Imponência. Largo da Igreja São Francisco de Assis. Foto: Beatriz Costa

Largo São Francisco 

Em volta da imponente igreja há diversos bares e alguns fast foods, mas um restaurante que vale a pena conhecer é o Scenário, chopperia com pratos deliciosos, além de uma decoração fascinante. Para almoçar, o self service Villeiros é incrível, com diversidade de pratos, muita qualidade e ótimo atendimento. Além dos restaurantes, há ao lado da igreja encontra-se a primeira biblioteca pública de Minas Gerais, a Biblioteca Municipal Baptista Caetano d’Almeida. Além disso, ela situa-se entre a casa da ativista política que participou da inconfidência Bárbara Heliodora e do grandioso casarão do Barão de São João del Rei.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

O que fazer em Tiradentes?

Tiradentes é, certamente, uma cidade que Woody Allen faria um filme. Poderia tranquilamente existir Meia Noite em Tiradentes, Para Tiradentes com Amor ou ainda...

Como curtir a folia em BH